Alemanha anuncia prisão de sírio suspeito de preparar atentado

A prisão foi realizada após dois dias de uma grande operação de busca, que aumentou a tensão no país

A polícia da Alemanha anunciou nesta segunda-feira a detenção de um refugiado sírio suspeito de preparar um atentado com bomba e de fazer parte do grupo terrorista Estado Islâmico (EI). A prisão foi realizada após dois dias de uma grande operação de busca, que aumentou a tensão no país.

“Tivemos sucesso. O suspeito de terrorismo (Jaber) Al-Bakr foi detido durante a noite em Leipzig”, na Saxônia, leste do país, informou a polícia no Twitter. O homem de 22 anos estava no apartamento de outro imigrante sírio, que o forneceu abrigo, mas avisou a polícia quando percebeu que ele era o fugitivo procurado pelas forças de segurança da Alemanha, informou o site Spiegel Online. As forças especiais de intervenção encontraram Al-Bakr amarrado no apartamento.

LEIA TAMBÉM:
Polícia alemã faz buscas por sírio suspeito de preparar atentado
Alerta de bomba evacua estação e prédio público em Bruxelas
Alemão é resgatado após 30 anos preso em casa pelos próprios pais

A cidade de Leipzig fica perto de Chemnitz (260 km ao sul de Berlim), onde morava Al-Bakr, refugiado há mais de um ano na Alemanha. A polícia encontrou explosivos  na casa do suspeito. que será levado para Karlsruhe (oeste), sede da Promotoria Federal alemã, responsável pelos casos de terrorismo, onde provavelmente será indiciado e enviado para a prisão.

“Tudo indica que o suspeito tinha a intenção de cometer um atentado islamita”, afirmou a Promotoria. O alvo poderia ser um aeroporto ou uma plataforma de transporte, especula a imprensa alemã. Jaber Al-Bakr também estava em contato com o grupo extremista Estado Islâmico pela internet, informou o jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

Durante o final de semana, as autoridades alemãs haviam divulgado um anúncio da busca por Al-Bakr. Desde que chegou à Alemanha no ano passado, ele estava sendo vigiado pelos serviços interiores de inteligência. Durante as operações de busca, três pessoas foram detidas, mas suas identidades ainda não foram reveladas.

(Com AFP)