Agentes do Serviço Secreto são acusados de ‘má conduta’

Designados para proteger o presidente Barack Obama em Cartagena, sede da Cúpula das Américas, oficiais teriam se envolvido com prostitutas colombianas

O eficiente e respeitado Serviço Secreto americano, órgão responsável pela segurança do presidente, pode ter se envolvido em um escândalo sexual nos trópicos. Os Estados Unidos retiraram da Colômbia, nesta sexta-feira, um grupo de oficiais da agência federal enviado para a Cúpula das Américas. O trabalho dos policias seria proteger Barack Obama durante o encontro, realizado neste sábado e no domingo, em Cartagena, mas, segundo o jornal The Washington Post, os agentes teriam se desviado de suas obrigações.

Prostituição – Citando Jon Adler, presidente da Associação Federal dos Agentes da Lei (FLEOA, na sigla em inglês), o jornal informou que ao menos um dos oficiais foi acusado de se envolver com prostitutas na cidade turística colombiana.

O chefe do Serviço Secreto, Edwin Donovan, confirmou o afastamento, mas não entrou em detalhes sobre os motivos da decisão. “Houve acusações de má conduta contra agentes do Serviço Secreto em Cartagena antes da viagem do presidente. Por causa disso, esses oficiais foram liberados de suas funções, enviados aos seus locais de trabalho, e serão substituídos por outros oficiais do Serviço Secreto”, afirmou.

Obama chegou à Colômbia, nesta sexta-feira (13), assim como outros chefes de estado que participarão da Cúpula.

(Com agência France-Presse)