Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acordo sai, mas definição de metas só em janeiro

Os países industrializados decidiram adiar até janeiro de 2010 a adoção de seus compromissos de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa para 2020, através de um novo acordo de combate ao aquecimento global, segundo informou a Agência France-Presse.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse na noite desta sexta-feira que o compromisso político obtido pelos chefes de estado na Cúpula de Copenhague é “significativo” mas “insuficiente”.

De acordo com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, todos os países industrializados “aceitaram informar por escrito” seu compromisso com a redução das emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa até 2020. Sarkozy disse ainda que a ausência de um objetivo para a redução em 50% das emissões de gases até 2050, necessário para limitar a elevação da temperatura do planeta a 2°C, é uma “decepção”.

Plano – Um plano para combater as mudanças climáticas prevê uma contribuição de 3,6 bilhões de dólares dos Estados Unidos entre 2010 e 2012, que iria para um fundo de luta contra o aquecimento global. Segundo a AFP, o Japão contribuirá com 11 bilhões de dólares nos próximos três anos, enquanto a União Europeia (UE) entraria com 10,6 bilhões.

As contribuições seriam feitas em esquema de “fast-track”, para ajudar os países pobres a mudarem sua matriz energética poluidora e a se adaptarem às mudanças climáticas.

O financiamento foi uma das questões mais complicadas discutidas na conferência do clima da ONU em Copenhague, junto com a elaboração de um sistema de verificação das metas e a falta de comprometimento de alguns países para reduzir emissões de gases causadores do efeito estufa.