20 anos da devolução de Hong Kong à China: corrosão de liberdades

Pequim se esforça para emplacar discurso positivo, mas jovens cobram eleições livres para o governo da cidade e enfrentam resistência em manifestações

O dia 1º de julho marca os vinte anos da devolução de Hong Kong à China, depois de um século e meio como colônia britânica. Sob a perspectiva do governo do presidente chinês Xi Jinping, há muito o que festejar: a data simboliza o retorno do território aos braços pátrios, o que lhe permitiu ser governado com autonomia por seu próprio povo.

A realidade, no entanto, é vista de outra forma por uma parcela da população de Hong Kong, sobretudo pelos jovens. Um deles é Joshua Wong, de 20 anos, figura central do Movimento dos Guarda-Chuvas, que tomou as ruas da cidade em 2014 cobrando eleições livres.

É difícil, para mim, entender que sou parte de um país governado por uma ditadura de um partido, porque isso não é democracia”, disse Wong a VEJA, horas antes de ser detido por participar de um protesto às vésperas de uma visita de Xi à cidade. “O mundo está vendo. Só Xi Jinping que não”, gritavam os manifestantes.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Julio Rodrigues Neto

    ” Mais. Vale, a Pior Democracia, do que, a Melhor ditadura “.

    Curtir

  2. Quando vi o povo comemorando a troca do domínio democrático inglês pelo da ditadura chinesa, acreditei que povão é burro em qualquer país.

    Curtir

  3. Júlio, vc tem coragem de falar uma coisa dessas morando no Brasil? 1000x uma ditadura chinesa que essa maravilha de democracia que temos aqui

    Curtir

  4. Antonio Junior De Araujo Alexandre

    Está aí para todo mundo ver, até vocês que defendem a Esquerda, o que realmente é o Socialismo. Perseguição, miséria, dor e destruição.

    Curtir

  5. a cartilha é a mesma em qualquer lugar do mundo!!!

    Curtir

  6. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    China é cria dos EUA, do maldito Henry Kissinger. Não foi por falta de aviso, dissidentes avisavam que não era para investir em países comunistas e nem socorre-los, mas vai a besta Henry Kissinger e transfere a produção dos EUA para a China, e hoje a China ameaça os EUA, Hong Kong e Taiwan. Tire o dinheiro de um comunista e porá fim aos seus planos. Revolução Russa foi financiada por banqueiro, China foi financiada pelos EUA e o PT foi financiado pelo saque dos nossos impostos e de estatais.

    Curtir

  7. Lodisval Félix

    Quando Hong Kong voltou ao domínio Chinês isso era simplesmente óbvio que iria acontecer e era apenas uma questão de tempo e podem ter certeza ainda vai piorar muito antes de qualquer melhora.

    Curtir