tarja-rio+20
 

08 de Abril de 2012

 

Rio+20

Os problemas ambientais do Rio, do Galeão às praias da zona sul

Primeiro contato dos participantes da Rio+20 com a cidade será marcado pelos problemas ambientais no caminho entre o aeroporto e a área turística

  • Poluição no Canal do Fundão: região que foi afetada pelo vazamento de óleo da Petrobras está sendo dragada

    Marcos Michael

  • Na Lagoa, as ligações clandestinas de esgoto e as falhas do sistema de saneamento são uma ameaça às espécies

    Marcos Michael

  • O Canal do Jardim de Alah: poluição carregada para as praias de Ipanema e do Leblon

    Marcos Michael

  • O Aeroporto do Galeão opera com 85% de sua capacidade e foi chamado pelo governador de "anticartão postal" do Rio

    Marcos Michael

  • O lixo acumulado na Baía de Guanabara atrai urubus, que comprometem a segurança dos voos no Aeroporto Internacional do Galeão

    Marcos Michael

  • O estacionamento do Aeroporto Internacional do Galeão: terminais estão saturados

    Marcos Michael

  • O Complexo da Maré ocupa uma área de 800 mil metros quadrados e reúne 130 mil moradores, sem saneamento básico

    Marcos Michael

  • As casas do Complexo da Maré separadas da Linha Vermelha pela barreira acústica: na favela ainda não foi incluída no programa de UPPs, presença do tráfico de drogas é ameaça para os moradores e para quem passa pela via expressa

    Marcos Michael

  • A ETE Alegria trata apenas 3 mil litros de esgoto por segundo, metade de sua capacidade, devido à falta de rede coletora. Sujeira vai parar na Baía de Guanabara

    Marcos Michael

  • Pela Linha Vermelha, passam 139 mil carros diariamente: gases veiculares são responsáveis por 77% da poluição atmosférica no Rio

    Marcos Michael

  • Lixo acumulado: no caminho dos líderes mundiais que vão participar da Rio+20, os problemas ambientais do Rio de Janeiro

    Marcos Michael

Foto 0 / 11

Ampliar Fotos
 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados