Bares
* Preços coletados até outubro de 2007
 
O melhor boteco A melhor música ao vivo
O melhor fim de noite O melhor para dançar
O melhor caldo O melhor para ir a dois
O melhor chope O melhor para paquerar

 

Veja também
Conheça os jurados
Quadro: Como eles votaram

 

O melhor boteco

Cervejaria Mangueira

Ambiente democrático: espaço recebe de famílias a grupos de jovens

O proprietário, José Maria de Oliveira Soares, está no ramo de botecos há 21 anos. Em maio de 1986 ele abriu o Bar da Mangueira, localizado no Setor Bueno, e há sete anos está à frente da Cervejaria Mangueira – mais conhecidos pela maioria dos freqüentadores apenas como Mangueiras. Turmas de jovens e famílias dividem democraticamente o mesmo espaço no boteco, eleito pelo júri de VEJA Goiânia o melhor na sua especialidade. Os petiscos são preparados no próprio bar. A carne é tipo exportação e a escolha dos alimentos é supervisionada de perto pelo dono. Uma das novidades é a porção com vinte bolinhas de kafta de frango, levemente empanadas, recheadas com mussarela e servidas com molho picante (R$ 19,90). Outro destaque entre tira-gostos é o pernil de cordeiro grelhado, servido na chapa acompanhado de mandioca e vinagrete (R$ 29,90). Destaque também para os espetinhos, servidos em 23 variedades. Uma sugestão é o de picanha argentina (R$ 4,90). Todos são servidos com mandioca e feijão-tropeiro. Aos sábados, a casa é aberta para o almoço e serve pratos à la carte, como a picanha acompanhada de mandioca, vinagrete, feijão-tropeiro, manteiga do sertão, paçoca e arroz (R$ 29,90). Para beber, há cerveja Skol, Antarctica, Original, Bohemia e a belga Stella Artois, todas geladas por pelo menos 24 horas para garantir que cheguem na temperatura ideal à mesa. O cardápio também lista drinques como o coco louco, preparado com Malibu, rum, abacaxi, leite de coco e leite condensado (R$ 8,90). Dois telões e duas TVs de plasma exibem jogos. Outra opção de entretenimento é o cardápio musical. Clientes podem escolher o som ambiente entre cerca de 2 000 títulos em DVDs.

Rua R-11, 895, esquina com a Rua 20, Setor Oeste, 3252-1305 e 3095-5691. 17h/2h (seg. a sex.); e 12h/2h (sáb.). Cc.: D, M e V. Cd.: M, R, C e V. Cr.: V. Entrega em domicílio. Aberto em 1986.

 

O melhor fim de noite/O melhor caldo

Caldos 24 horas

Na madrugada: opção para recuperar as energias depois da balada

Um sino disparado pelos garçons anuncia a chegada de pão quente e caldo novo ao bufê da casa, eleita pelo júri de VEJA Goiânia na sua especialidade e, de quebra, o melhor fim de noite da cidade. Oferece quarenta variedades do caldo campeão. Eles podem ser servidos na tigela (R$ 6,50) ou no pão (R$ 7,00). Os mais pedidos são o de frango com milho verde e catupiry, o de galinha caipira apimentada, o de feijão e o de costela. Há também sabores exóticos, como javali, coelho e rã. As novidades deste ano são o caldo de galo, batizado de galada, e o de jacaré. A casa tem ainda um cardápio temático, que associa sabores de caldos a datas comemorativas do ano, como o Dia dos Namorados e o Dia das Crianças, em que predominam as variedades doces, como os de chocolate com creme de amêndoas, de creme de abacaxi, de arroz-doce e de canjica. O proprietário, José Lourenço, foi buscar inspiração país afora para variar os sabores e temperos de caldos como o de feijão e o de camarão, feitos segundo as tradições das cinco regiões. O espaço da casa, com parquinho, mágico e palhaço para divertir as crianças, é bem familiar. Os jovens procuram o local principalmente durante a madrugada, depois da balada. Aos fundos, o Studio Drink, para eventos reservados, está sendo aberto ao público. O ambiente é climatizado, tem bar e camarote, e abriga até 200 pessoas. O cardápio também lista petiscos e entradas frias. A tábua de frios, bastante pedida, custa R$ 15,90 a meia porção. A carne-de-sol com mandioca sai a R$ 12,90. Há ainda dezenove opções de espetinhos (de R$ 2,40 a R$ 5,40), acompanhados de feijão-tropeiro e verde, vinagrete e mandioca.

Avenida T-63, 2940, Jardim América, 3259-8118. 24 horas. Cc.: M e V. Cd.: M, R e V. Cr.: V. Entrega em domicílio. www.caldos24h.com.br. Aberto em 1999.

 

O melhor chope

Gloria

Na medida: ritual seguido à risca garante o alto padrão do chope

Todos os elementos da casa, da decoração ao cardápio, foram concebidos tendo o chope como o centro das atenções. Até o corre-corre dos garçons tem sua função no ritual: entregar ao cliente o chope claro (R$ 3,60) ou o escuro (R$ 3,60) a exatos 2 graus, temperatura que garante o ponto certo do sabor e da cremosidade. Antes de chegar à mesa do cliente, a bebida é mantida por 48 horas numa câmara fria, a 1 grau. Depois, os barris de 50 litros (claro) e 30 litros (escuro) são levados a uma outra câmara fria, instalada sob o balcão do bar, visível aos clientes. Dali a bebida entra na chopeira a 0 grau, passa por um conjunto de serpentinas resfriadas com a ajuda de barras de gelo socadas manualmente e, finalmente, sai pelas três torneiras da máquina, a 1 grau, com o cremoso colarinho, que ajuda a manter a temperatura. Tamanho esmero resulta no melhor chope da cidade, de acordo com os jurados de VEJA Goiânia. O cardápio lista ainda um extensa variedade de pratos, a maioria concebida para acompanhar a bebida. Entre as opções, estão o filé aperitivo (R$ 22,50), o galeto no chope escuro com polenta (R$ 18,50) e as asinhas de frango com molho agridoce picante (R$ R$ 14,00). Os três sócios – todos amantes da boa música, comida e do futebol – já tinham uma casa em São Paulo, o São Cristóvão, na Vila Madalena, e buscaram no bairro boêmio da Glória, no Rio de Janeiro, a referência para abrir o bar em Goiânia. A decoração, que reúne elementos do art déco, estilo arquitetônico da fundação de Goiânia, é rica em imagens de músicos, times e jogadores de futebol. O clima de boemia atinge o ponto alto no sábado, com apresentações ao vivo de sambas de raiz, a partir das 14 horas. Para acompanhar o batuque, serve feijoada (R$ 37,50 para duas pessoas e R$ 47,50 para quatro).

Rua 101, 435, Setor Sul, 3224-9033 e 3091-2162. 17h30/último cliente (seg. a qui.); e sex. a dom. (11h30/último cliente). Cc.: D, H, M e V. Cd.: M, R e V. Cr.: V. Couvert art.: R$ 6,00 (sáb. e dom.). Entrega em domicílio. www.bargloria.com.br. Aberto em 2004.

 

A melhor música ao vivo

Bolshoi Pub

Repertório musical: blues, jazz e rock animam a casa

Os estilos musicais predominantes no pub são os clássicos de blues, jazz e rock'n'roll dos anos 50 aos 90. A casa tem quatro ambientes. O mais badalado é a pista de dança, com pé-direito duplo, onde está o palco para as apresentações musicais e a cabine de DJs. Junto ao bar, os freqüentadores podem se acomodar em mesas para até seis pessoas. Só é permitido fumar na área ao ar livre, ideal para um bate-papo. Para quem prefere um ambiente mais reservado, o mezanino, ao lado da pista de dança, é o local apropriado. A programação musical varia durante a semana. Dois dias são dedicados a shows. Às quintas, há parcerias com gravadoras, que apresentam bandas que já fazem sucesso ou que estão sendo lançadas no mercado, com destaque para as de indie rock e blues. Nos sábados, o pub recebe bandas de outros estados, que agitam a pista com rock e blues. O sucesso dessas noites garantiu ao Bolshoi Pub o título de o melhor lugar para ouvir música ao vivo na cidade, de acordo com o júri de VEJA Goiânia. A programação inclui um tributo aos anos 80, às sextas-feiras, e samba de raiz, chorinho, jazz e MPB, nas quartas. Para beber, há dezoito variedades de cerveja importadas, entre elas a alemã Edinger (R$ 15,00) e o chope irlandês Guinness (R$ 12,90, 550 mililitros). Entre os petiscos, fazem sucesso o bolinho de arroz (R$ 15,00 dez unidades) e o filé à palito (R$ 25,00). O valor da entrada varia de R$ 10,00 a R$ 20,00.

Rua T-53, 1140, esquina com a T-2, Setor Bueno, 3285-6185. 21h/último cliente (qua. a sáb.). Cc.: D, H, M, V e A. Cd.: M, R, C e V. Ar. www.bolshoipub.com.br. Aberto em 2004.

 

O melhor para dançar

Club Fiction

Pista agitada: festas temáticas movimentam a programação da boate

A variedade de estilos e atrações da casa, com destaque para DJs e VJs nacionais e estrangeiros, não deixa ninguém ficar parado. Tanto que a Club Fiction foi eleita pelo júri de VEJA Goiânia o melhor lugar para dançar na cidade. A programação musical e os shows são temáticos. Às quartas-feiras, a festa é a Fiction House, que, além do ritmo que dá nome à noite, traz electro e progressive. Às quintas, tem o What's up, com hip hop, black music e samba rock. O trance é o estilo das noites de sexta-feira, na Trance Conection. No sábado, em que as atrações se alternam semanalmente, com quatro festas diferentes, o agito vai até as 8 da manhã. Entre eles tem o samba rock, na festa Creolina; o Festival Black, com hip hop; e o Fiction for Friends, com house e hip hop, em sistema open bar. Aos domingos entram em cena o samba e novamente o hip hop. Com espaço para até 800 pessoas, a casa tem três ambientes, todos com bares independentes. A pista de dança principal fica no térreo, com a aparelhagem de som, de 25 000 watts de potência, e o palco para as apresentações. O mezanino pode ser usado em eventos reservados. O lounge, menos agitado, é ideal para um bate-papo. A casa inovou no atendimento, com o sistema de biometria, que substitui as tradicionais comandas pela leitura da digital. O cardápio de bebidas é extenso e os combos de destilados e energético (R$ 130,00 a 240,00) fazem bastante sucesso entre as turmas de amigos. O combo de Smirnoff com seis energéticos (R$ 135,00) é bastante pedido.

Avenida 87, 536, Setor Sul, 3541-0426. 22h30/último cliente (qua. a sáb.); 20h/último cliente (dom.). Cc.: M e V. Cd.: M, R e V. Entrada: R$ 30,00 (homem) e R$ 25,00 (mulher). (R$ 7,00). Ar. www.clubfiction.com.br. Aberto em 2006.

 

O melhor para ir a dois

Dalí Bar & Taberna

Clima de romance: ambiente propício para casais

A luz baixa, o repertório exclusivo de música latina e os vários ambientes pequenos, ideais para os casais que querem curtir a noite a sós, dão o toque de romantismo à casa, eleita a melhor para ir a dois pelo júri de VEJA Goiânia. O bar e restaurante funciona numa casa no fim de uma rua tranqüila do agitado Setor Bueno. A taberna, ambiente ainda mais reservado, instalado nos fundos, é um dos espaços mais procurados pelos casais. A dupla de proprietários, o arquiteto boliviano Roger Landivar e a psicóloga Wânia Adorno, decorou as paredes do Dalí com lembranças das diversas viagens a dois ao redor do mundo – e sempre incorporam um item novo ao ambiente. A sangria (R$ 20,00), feita com vinho, é a bebida mais pedida pelos casais. O cardápio tem opções da culinária espanhola, como o spaghetti à escaramella, feito com a massa ao molho especial, azeite, costelinha de porco e ervas (R$ 35,00). Também oferece receitas mexicanas, como as fajitas, tortillas de trigo, carne e frango temperadas com pimenta, tomate e cebola (R$ 18,00). Outra sugestão é o pique a lo macho (tiras finas de carne bovina acompanhadas de batata frita, salsicha, pimentão, cebola e pimenta). Entre as bebidas, há mais de trinta rótulos de vinhos chilenos, argentinos, espanhóis e de outras nacionalidades. O destaque da carta do cardápio mexicano vai para as tequilas prata (R$ 8,00 a dose) e ouro (R$ 9,00).

Rua C-259, 55, Setor Nova Suíça, 3095-2112. 17h/último cliente (ter. a sáb.). Cc.: M e V. Cd.: R e V. Ar. Entrega em domicílio. Aberto em 2005.

 

O melhor para paquerar

House Garden

Ritmo exclusivo: batidas de house dominam os pick-ups

A batida eletrônica do house é o estilo musical exclusivo da casa, eleita o melhor lugar da cidade para paquerar, de acordo com o júri de VEJA Goiânia. Ampliado e reinaugurado em 2006, o pub tem agora um mezanino com bar independente e espaço para até 120 pessoas. O ambiente tem três lounges, com lugares para doze pessoas cada um, que podem ser reservados antecipadamente. A casa dispõe ainda de um salão onde funciona o restaurante. O local mais agitado é a pista de dança, onde a clientela curte as diferentes tendências do house em cartaz na programação. Às sextas-feiras, o repertório é comandado por DJs de outros estados. Aos domingos, o set list de house fica por conta de convidados estrangeiros. Às quintas-feiras e aos sábados, os DJs residentes colocam o som. A casa é decorada com imagens de boates de diversas cidades do mundo. O verde é a cor predominante, da logomarca ao raio laser, que virou marca registrada do sistema de iluminação do House Garden. Os coquetéis (R$ 8,00 a R$ 10,00) são a sugestão de bebida, mas o pub tem uma carta com mais de trinta rótulos de vinho e diversas opções de espumante e champanhe. Para repor as energias, há sanduíches e pratos como o carpaccio de salmão ao molho de limão acompanhado de pão (R$ 23,90).

Rua 139, 121, Setor Marista, 3945-7507/7677. 22h/último cliente (qua. a sáb.); e 16h/último cliente (dom.). Cc.: D, H, M, V e A. Cd.: M, R, C e V. Entrada: R$ 15,00 a R$ 30,00. Manobr. Ar. www.housegarden.net. Aberto em 2005.

 
voltar
Galeria de fotos