Perguntas & Respostas

Visto para os EUA

Nos últimos anos, a demanda de vistos de brasileiros para os Estados Unidos, quer a turismo, quer a negócios, disparou: foram 800.000 solicitações apenas em 2011. E não foi só a demanda que cresceu: entre 2001 e 2010, o volume de vistos concedidos para brasileiros aumentou mais de 144%, passando de 223.729 em 2001 para 546.866 em 2010. Dessa forma, os EUA se viram obrigados a reforçar o número de funcionários de seus consulados e acelerar os trâmites no país. O país também colhe benefícios: segundo o Departamento de Comércio dos EUA, os brasileiros gastam em média 5.000 dólares em cada viagem ao país. Os viajantes brasileiros estão entre as três nacionalidades que mais deixam dinheiro ao visitarem território americano, ao lado de chineses e indianos. Entenda a seguir quais são hoje os trâmites de concessão de visto para os EUA – e porque os brasileiros são tão bem-vindos ao país.

1

Por que os EUA decidiram facilitar a entrada de brasileiros?

Segundo afirmou o presidente Barack Obama, esta é uma de injetar mais recursos na economia do país, que ainda se recupera da recessão. "A cada ano, dezenas de milhões de turistas de todo o mundo vêm visitar os Estados Unidos. E quanto mais visitantes vierem, mais americanos voltarão a trabalhar", afirmou. "Queremos mais gente vindo facilmente aos Estados Unidos".

2

Está mais fácil conseguir visto para os EUA?

Sim. Dos 820.000 brasileiros que pediram permissão para viajar aos Estados Unidos entre outubro de 2010 e setembro de 2011 (ano fiscal americano), 791.000 a obtiveram - 40% a mais do que no ano anterior.

3

Qual é o tempo de espera para conseguir um visto hoje?

Em janeiro deste ano, os EUA adotaram novas regras para simplificar e agilizar o processo de obtenção de vistos para turistas. Já em fevereiro, o Departamento de Estado americano afirmou ter reduzido 'drasticamente' os tempos de espera para a obtenção de visto em suas representações diplomáticas no Brasil. Quem solicita um visto americano no Rio de Janeiro ou em Brasília espera agora duas semanas ou menos para ser entrevistado, segundo o Departamento. Já em São Paulo, o prazo médio teria caído para menos de trinta dias. Mas recomenda-se que o brasileiro procure o consulado com pelo menos três meses de antecedência antes de viajar.

4

É preciso pagar para candidatar-se ao visto?

Sim. O valor da taxa para solicitar visto de turista aos Estados Unidos é de 160 dólares. Já as permissões para trainees, trabalhadores temporários, empregados transferidos para a sede da empresa em que trabalham nos EUA, atletas, artistas, estrangeiros com habilidades extraordinárias e membros de programas internacionais de intercâmbio cultural custam 190 dólares.

5

O que é preciso para obter um visto para os EUA?

Formulário
O primeiro passo para obter o visto norte-americano é preencher o formulário DS-160, disponível no site https://ceac.state.gov/genniv/ (em inglês). É preciso ficar atento às informações prestadas, já que inconsistências nos dados podem por todo o processo a perder.

Pagamento
Para os vistos do tipo (B1/B2, C1/D, F, M, J, I, TN, TD) a taxa é de 160 dólares. Já os tipos (H, L, O, P, Q, R) custam 190 dólares. Os vistos tipo E-1, E-2 e E-3 têm taxa de 270 dólares e o visto de noivo ou noiva (tipo k), 240 dólares. O pagamento pode ser feito por meio de cartão de crédito pelo site do agendamento, por telefone, em dinheiro em qualquer agência do Citibank ou por boleto bancário. Não há cobrança separada para agendamento ou envio do passaporte.

Agendamento
De posse do número do código de barras do DS-160 e do recibo de pagamento da taxa, o agendamento da entrevista pode ser feito pelo site http://brazil.usvisa-info.com ou pelo telefone http://usvisa-info.com/pt-BR/selfservice/us_service_options. É preciso ter em mãos o número do passaporte. Primeiro, é preciso agendar a data de entrevista no consulado, em seguida a data para coleta de dados (foto e impressões digitais) no centro de atendimento (CASV), que é feita antes da entrevista.

Coleta de dados
Agendamento feito, é preciso ir a um dos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) para coleta dos dados biométricos (impressões digitais e foto). O solicitante deve levar o passaporte e a página de confirmação do formulário DS-160. Pessoas acima dos 66 anos ou com até 15 anos estão isentas desse processo. Basta levar uma foto 5×7 e a página da confirmação do formulário DS-160 no centro de atendimento. Confira aqui os endereços dos CASV http://usvisa-info.com/pt-BR/selfservice/us_asc_information.

Entrevista
O último passo é a entrevista no consulado. Na ocasião, é preciso levar passaporte e a página de confirmação com o código de barras do formulário DS-160. Menores de 16 anos ou maiores de 65 anos são dispensados da entrevista, mas podem ser convocados se a embaixada ou consulado julgar necessário.

6

Deve haver outras mudanças significativas no processo de concessão de vistos?

Até o final de 2012, o Departamento de Estado americano vai investir cerca de 40 milhões de dólares para reformar e expandir a embaixada e os consulados atuais em Brasília, em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Além disso, o país vai abrir mais dois consulados no Brasil, um em Belo Horizonte e outro em Porto Alegre. A coleta dos dados e dos documentos mudou em maio deste ano, passando a ser feita também em postos fora dos consulados: dois em São Paulo e um em Belo Horizonte. Em março, os EUA anunciaram que estão prontos para incluir o Brasil no programa Global Entry (GEP, na sigla em inglês), que facilitaria a passagem dos brasileiros a trabalho pela imigração e alfândega do país. Mudaram também os trâmites de renovação do visto: os viajantes que já têm o documento não precisarão mais fazer uma nova entrevista para renová-lo. As facilidades, porém, não são aplicadas a indivíduos considerados de alto risco, para os quais continuará a ser exigida uma entrevista pessoal com identificação biométrica.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados