Veja na História Vídeo Áudio
  BEATLEMANIA
NESTA EDIÇÃO
O histórico show na TV dos EUA
  Entrevista: 'mentor' Brian Epstein
  Em Liverpool, infância turbulenta
  Quarrymen, onde tudo começou
  Hamburgo, o fim da adolescência
  No topo das paradas americanas
  Um panorama do rock neste ano
  No topo das paradas americanas
  Sucesso com toque de marketing
  Entrevista bem humorada no JFK
  Fãs brasileiros do grupo britânico
  Artigo: o produtor George Martin
VÍDEOS
Índice
QUARRY MEN
VEJA, Fevereiro de 1964
John conheceu Paul numa quermesse. No palco estava a Quarrymen,
a banda que reunia os colegas de escola. A amizade entre os dois ganhou
força. Veio George e estava formada a primeira versão dos Beatles 
As origens: Paul e John nos tempos de Quarrymen, banda que animava festinhas e agitava a turma da escola

No colégio em que estudava, chamado Quarry Bank, John Lennon tinha uma banda com colegas de classe: a Quarrymen, uma óbvia referência ao nome da escola. Tocavam rock’n’roll em festinhas e pequenos eventos, como a quermesse nos fundos da igreja de Woolton, em 6 de julho de 1957, dia em que John conheceu Paul McCartney. Quando a banda atacava de Don’t Go With Me, dos Del-Vikings, Paul chegou. Como John, era um garoto metido a teddy boy, que também tocava guitarra e andava por lá procurando gente para formar um grupo. Assistindo aos Quarrymen, Paul observou que John, o vocalista, tinha um gosto excelente na escolha do repertório. Mas notou também que ele, por não entender direito as letras das músicas que ouvia no rádio, inventava boa parte delas.

Depois do show, os dois foram apresentados. Paul disse a John que também curtia rock’n’roll. Foram para um canto. Paul pegou a guitarra e tocou 20th Flight Rock, de Eddie Cochran, acorde a acorde, verso a verso, absolutamente irrepreensível. John não acreditava no que via e pediu mais. Paul, então, mandou Be-Bop-A-Lula e alguns hits de Little Richard, cantando e tocando todas as músicas de forma certeira, com fidelidade absoluta. Esperto, John percebeu que Paul seria indispensável para a banda caso quisessem virar profissionais. Foi assim que McCartney entrou para os Quarry Men e logo se transformou no parceiro de John. Tornaram-se inseparáveis. Estudavam violão, ouviam discos juntos e, não demorou muito, começaram a compor seu próprio repertório: Too Bad About Sorrows, Like Dreamers Do, In Spite Of All The Danger, One After 909 e Love Me Do foram algumas das primeiras canções da dupla.

Liverpool: George, John e Paul em 1960

Em fevereiro de 1958, depois de várias semanas fazendo propaganda de um garoto de apenas 14 anos, Paul convenceu John a fazer um teste com o novato, chamado George Harrison. Era seu vizinho e um prodígio na guitarra, apesar da pouca idade. A "prova" de George foi a música Raunchy, de Bill Justis, que ele tocou magistralmente. Filho de um motorista de ônibus, George entrou para a banda, para horror da tia Mimi. Paul e George moravam na região mais periférica de Liverpool e eram vistos pela tia de John como uma séria ameaça à formação do sobrinho. Com o núcleo estabelecido em torno dos três guitarristas, os Quarrymen foram crescendo como banda, incorporando novas covers ao repertório e compondo cada vez mais.

Ao talento criativo de John, somavam-se o rigor técnico de Paul e o virtuosismo instrumental de George. Mas ainda eram, nessa fase, um grupinho de fim de semana. Sabiam que, para ganhar contornos de coisa séria, precisavam solidificar a formação da banda. John, que acabara de entrar na faculdade de Belas Artes, convenceu um colega, o promissor pintor Stuart "Stu" Sutcliffe, a usar o dinheiro ganho com a venda de uma tela na compra de um contrabaixo. Com três guitarristas e um baixista, ainda faltava um baterista. Na época, queriam deixar de ser Quarrymen, já que não tinham mais nenhum vínculo com a escola. Passaram a se chamar Silver Beetles. O nome Beatles só surgiu em meados de 1960, a partir de uma sugestão de Stu e John, inspirados no grupo Crickets, de Buddy Holly.

Achando que o nome da banda era um trocadilho entre o inseto (gafanhoto) com o jogo (críquete), juntaram beat (de batida) com beetle (besouro). Foi nessa época que um empresário do ramo de casas noturnas chamado Alan Williams começou a agenciar jovens bandas de rock’n’roll, entre elas os Beatles. A partir de junho daquele ano, eles fizeram o circuito de pequenas casas da região e chegaram a tocar na Escócia. Como não conseguiam um baterista fixo, Paul assumiu as baquetas. Mas quando surgiu a oportunidade de ir a Hamburgo, na Alemanha, Williams informou-lhes que o contratante exigia um quinteto. Foi assim que se lembraram de Pete Best, filho da dona do Casbah, uma boate de Liverpool que frequentavam. A primeira formação dos Beatles estava completa.

Versão para impressão Texto anterior
Próximo texto
Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados