Zwetsch ‘faz as pazes’ com Daniel e torce para ex-tenista virar técnico

Poucos dias antes de anunciar a aposentadoria, Marcos Daniel manifestou, em entrevista à GE.Net, sua insatisfação com João Zwetsch. O técnico tomou conhecimento do assunto e, chamando o ex-jogador pelo apelido, garantiu que já ‘fez as pazes’ com ele. Agora, o capitão do Brasil na Copa Davis torce para ganhar um novo colega de profissão.

Comportamento de Zwetsch chateou Marcos Daniel

‘Fiquei sabendo disso e depois troquei uma ideia com o Marquito. Já conversamos bastante. Não tem problema nenhum, está tudo tranquilo. Ele é um cara muito legal. Nós dois somos gaúchos e sempre tivemos uma relação muito boa’, disse Zwetsch. Ambos passaram o último final de semana hospedados no mesmo hotel em São Paulo.

Marcos Daniel participou da vitória por 5 a 0 sobre o Uruguai, em maio de 2010, no saibro. Em seguida, foi substituído por Ricardo Mello na derrota por 3 a 2 contra a Índia, pelos playoffs do Grupo Mundial da Copa Davis, na quadra rápida, em setembro do ano passado.

‘Desde o jogo contra o Uruguai, não falei mais nenhuma palavra com o João, não recebi nenhum telefonema para saber por que não fui convocado contra a Índia, apesar de reconhecer que não sou a melhor opção na quadra dura. Foi uma coisa que fiquei um pouco chateado. Acho que ele poderia ter me ligado’, disse Daniel à GE.Net no dia 18 de abril.

Zwetsch elogiou a postura do tenista no torneio por nações ao longo da carreira, mas lembrou as características do confronto com a Índia. ‘O Marquito sempre se entregava muito na Copa Davis, se doava muito, era raçudo, botava o coração dentro da quadra. Mas naturalmente a quadra rápida não é o habitat dele, ele mesmo diz isso’, explicou.Às voltas com lesões, Marcos Daniel anunciou sua aposentadoria no final de abril. Ele esperava disputar o último jogo da carreira em Roland Garros, mas acabou fora da chave. Atualmente, o ex-tenista pensa no que fazer e cogita a possibilidade de trabalhar como técnico, algo que agrada Zwetsch.

‘O Marquito é um cara que pode acrescentar muito agora fora das quadras com a bagagem e experiência que tem. Tomara que ele se encaminhe para uma atividade relacionada diretamente com o que a gente faz e possa doar um pouco do que aprendeu para esse pessoal que está chegando’, afirmou.

Responsável por conduzir Flávio Saretta ao 44lugar do ranking mundial e Thomaz Bellucci ao 21 , Zwetsch revela que chegou a conversar com Daniel sobre o cenário fora das quadras. O capitão do Brasil na Copa Davis prevê que o ex-jogador decidirá seu futuro em breve.

‘Conversei um pouquinho com o Marquito sobre isso. Ele disse que ainda está estudando as opções que se colocaram na frente dele. Ele está certo, fazendo tudo com calma. O final da carreira de um tenista é um momento muito delicado, porque você sai de um mundo e entra em outro completamente diferente. Daqui a pouco, ele já vai se encaminhar’, encerrou.