Zverev freia Federer no Canadá e conquista Masters 1000 de tênis

Na final realizada em Montreal, o alemão de 20 anos, considerado a revelação do ano, superou o tenista suíço

Embalado após os títulos do ATP 500 de Halle e de Wimbledon, o suíço Roger Federer perdeu neste domingo uma invencibilidade de 16 jogos ao ser derrotado pelo alemão Alexander Zverev na final do Masters 1000 de Montreal, que foi campeão de um torneio desta série pela segunda vez na carreira.

Zverev venceu por 2 sets a zero, com parciais de 6/3 e 6/4, em apenas 1h08 de partida. O alemão de 20 anos bateu Federer, que recentemente completou 36, pela segunda vez em quatro disputas e faturou seu segundo Masters – em maio, o jovem tenista triunfou em Roma. O atleta de 20 anos precisou de apenas uma quebra em cada set para comemorar mais uma conquista.

O alemão assumirá nesta segunda-feira a sétima colocação do ranking da ATP e já é o terceiro tenista com mais pontos somados na temporada, atrás apenas de Federer e do espanhol Rafael Nadal, o melhor do ano até agora. O suíço, por sua vez, está na terceira posição do ranking e continua com 93 títulos, perdendo a oportunidade de igualar o checo naturalizado americano Ivan Lendl como o segundo maior campeão até agora, com 94.

Visando o US Open, Federer ainda não sabe se joga Cincinatti

“Foi uma grande semana para mim, embora esteja um pouco decepcionado pelo resultado de hoje. Quis jogar da melhor forma possível, tive algumas oportunidades, mas Zverev foi o melhor”, afirmou Federer após a partida. Na sequência o suíço deixou em aberto a sua participação no Masters 1000 de Cincinnati que começa já este semana. “Esta noite viajo para Cincinnati e em alguns dias decidirei se jogo (o torneio) ou não.” Uma baixa já confirmada é o atual número 1 do mundo, o escocês Andy Murray.

(com EFE)