Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Zinho prega profissionalismo e tenta acalmar ambiente no Flamengo

O ex-jogador Zinho, revelado nas categorias de base do Flamengo, foi apresentado na manhã desta sexta-feira para o cargo de diretor de futebol do clube, que a princípio vai exercer até o fim do ano, podendo permanecer em caso de reeleição da presidente Patrícia Amorim.

Então comentarista no canal de televisão ‘Fox Sports’, o tetracampeão mundial pregou profissionalismo ao elenco em sua chegada na Gávea, sem poupar o amigo Ronaldinho Gaúcho. Após muito pensar sobre a decisão de assumir o cargo, o ex-jogador acredita ter feito a escolha certa.

‘Conversei muito com a minha família, com os amigos e com os dirigentes do Flamengo que me convidaram. Falei com a presidente Patrícia Amorim. Senti o que o povão, aquele cara que comparece ao estádio, pensou da minha escolha e vi que tenho a confiança de todos. Quando entrei na portaria do clube, vi pessoas da minha época de jogador desejando boas-vindas. Quero viver o Flamengo 24 horas por dia’, disse Zinho, que exerceu a função quando estava no Nova Iguaçu e também no futebol dos Estados Unidos.

Convidado pelo vice-presidente de futebol, Paulo César Coutinho, ele teve a sua apresentação prestigiada pelo coordenador Sérgio Helt e pelo vice de relações externas Walter Oaquim. O ex-jogador sabe que uma de suas principais funções será acabar com boatos que giram em torno do departamento de futebol, além de dar tranquilidade para que o técnico Joel Santana e os jogadores possam trabalhar.

‘Agora terá alguém aqui no futebol, fazendo o elo entre a diretoria e o grupo. Vou procurar fazer um trabalho simples, honesto, olho no olho. Quero conhecer do que vou lidar. Fui ver o pessoal dos juniores, pois esse trabalho precisa ser conjunto. Quero ver o centro de treinamento, conversar com as pessoas, sentir o que elas esperam. Vamos dialogar com a comissão técnica e sempre estar disposto a ajudar para que o melhor seja feito pelo Flamengo’, acrescentou.

O ex-jogador teve que falar sobre o reencontro com Ronaldinho Gaúcho. Antes de conceder coletiva e até mesmo de começar o treino do Flamengo, Zinho foi levado para o centro do gramado para ser apresentado a Joel Santana e aos jogadores. Ganhou um abraço do camisa 10, de quem foi companheiro no Grêmio, quando ainda era jogador no fim da década de 90.

‘Joguei com o Ronaldinho no Grêmio e por isso nos abraçamos. Nosso relacionamento é muito bom e fiquei feliz de vê-lo bem aos trinta e dois anos. Considero ele muito importante para o Flamengo e preciso dele bem. O Ronaldo faz parte deste grupo e tem grande importância não apenas pelo desempenho em campo, mas também pela sua liderança. Preciso dele ao meu lado para ajudar o Flamengo na luta pelos títulos’, explicou.

Perguntado sobre possíveis privilégios de Ronaldinho, o ex-jogador deu a entender que não considera que um craque deve ter regalias. ‘Respeito, honestidade, regras normais do futebol. Assim que tem que ser. Não vai ter uma cartilha do Zinho, apenas profissionalismo. Não gosto, porém, de falar de problemas que não aconteceram’, avisou.

‘Trabalhei com vários jogadores cascudos e todos sabem a minha maneira de agir e pensar. O que peço aos jogadores é que os problemas de futebol sejam falados comigo, antes mesmo de serem levados para a imprensa. Estou no clube para proporcionar aos atletas tranquilidade para que eles possam desempenhar bem suas funções. Muitas vezes terei que ser firme, em outras agir com mais calma’, afirmou Zinho.

Dentro de campo, o elenco treinou nesta sexta-feira e no sábado pela manhã acontecerá um jogo-treino contra o Madureira no Ninho do Urubu. O domingo será de folga, com o retorno aos trabalhos acontecendo na segunda-feira.