Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Yelena Isinbayeva deixará órgão antidoping da Rússia

Bicampeã olímpica do salto com vara sairá do cargo por "conflito de interesses", segundo vice-premiê russo

O vice primeiro-ministro da Rússia, Vitaly Mutko, confirmou nesta sexta-feira que Yelena Isinbayeva não será mais a diretora do principal órgão antidoping da Rússia. Também ex-ministro do esporte, Mutko alegou que a saída da ex-atleta está ligada a um conflito de interesses.

A confirmação aconteceu um dia após a Agência Mundial Antidoping (Wada) anunciar que Isinbayeva deixaria a entidade até o final de maio. No cargo desde dezembro de 2016 e reeleita em março, a ex-atleta já criticou sucessivamente a Agência e a acusou de perseguição ao esporte russo. O substituto da russa, duas vezes campeã olímpica no salto com vara, ainda não foi confirmado.

Isinbayeva não competiu nos Jogos Olímpicos de 2016, por causa da exclusão do atletismo russo, após a Wada descobrir um escândalo sistemático de doping no país. Na ocasião, Isinbayeva chamou a decisão de “violação dos direitos humanos”. Forte crítica à punição, ela classificou a investigação do doping no esporte russo como “complô”.

Ao ser reeleita, a russa prometeu “defender os atletas do país” em casos similares, ao mesmo tempo em que prometeu seguir o programa de reformas liderado pela Wada. Ainda assim, tanto a agência quanto Mutko apontaram um conflito de interesses, que resultou na saída de Isinbayeva do cargo.

(Com Estadão Conteúdo)