Vettel nega arrependimento por escolha de escapamento antigo

O alemão Sebastian Vettel não chegou nem a avançar à terceira fase do treino classificatório para o Grande Prêmio da China de Fórmula 1, mas negou que esteja arrependido por correr com um modelo de escapamento antigo em sua Red Bull. Atual bicampeão da categoria, ele largará da 11colocação.

Após resultados inconsistentes nas duas primeiras provas do Mundial, Vettel pediu à Red Bull que equipasse seu carro com o modelo de escapamento utilizado durante os testes de pré-temporada. O australiano Mark Webber, seu companheiro no time, corre com um sistema de exaustão desenvolvido posteriormente, inspirado no da Sauber, e largará em sexto em Xangai.

‘Ontem eu estava feliz com o carro, decidimos manter as configurações e não caro culpar o carro. Três vezes eu fiz exatamente a mesma volta e três vezes ela não foi rápida o suficiente para entrar no Q3’, afirmou. ‘É sempre fácil falar isso ou aquilo agora, mas estava satisfeito ontem e foi por isso que decidimos continuar com o carro como estávamos’, explicou.

A 11colocação no grid de largada do Grande Prêmio da China de Fórmula 1 é a pior de Vettel desde o GP do Brasil de 2009, em que ele saiu da 16posição. Na última temporada, o alemão teve desempenho excepcional nos treinos classificatórios e conquistou 15 pole positions, batendo o recorde de maior número de largadas da ponta em um mesmo Mundial, antes pertencente ao britânico Nigel Mansell.

‘Obviamente não estou contente. Estava satisfeito com as voltas que fiz no Q2, mas elas não foram rápidas o suficiente. Precisamos começar a corrida em 11e ver o que podemos fazer amanhã. Com certeza isso deixa um pouco mais difícil, mas não é impossível fazer uma boa prova’, avaliou o alemão, que dominou as últimas duas temporadas da F-1.