Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Verdão rebate Simon sobre gol de Obina anulado contra o Flu em 2009

Palmeiras e Botafogo jogavam pela Copa Sul-americana nessa quarta-feira, quando o comentarista de arbitragem do ‘Fox Sports’, o ex-juiz Carlos Eugênio Simon, relembrou o polêmico gol da equipe paulista anulado na derrota para o Fluminense, time que lutava contra o rebaixamento, no Brasileirão de 2009.

Naquela partida, arbitrada pelo gaúcho, Obina, que retornou ao Verdão em 2012, subiu de cabeça e abriu o placar no jogo realizado no Maracanã. Simon, porém, viu falta do atacante na jogada e não confirmou o tento, fato que revoltou a diretoria palmeirense. Durante o triunfo sobre o Glorioso, por 2 a 0, o ex-árbitro foi perguntado sobre o jogador alviverde e tentou justificar sua decisão na partida com o Tricolor.

‘Ele é um bom jogador. Além de tudo, muito honesto. Quando comete falta, como foi o caso do jogo contra o Fluminense em 2008 (na realidade, em 2009), ele mesmo veio ao microfone e disse que fez a determinada falta’, afirmou o ex-árbitro, que pouco depois foi rebatido pela assessoria de imprensa do clube.

‘É mentira que o Obina disse isso. Pelo contrário. Foi o gol mais ridículo anulado da carreira dele, segundo ele’, afirmou um dos assessores, em sua página no ‘Twitter’. Após o jogo, o atacante, que entrou no decorrer do confronto com o Alvinegro carioca, também negou ter afirmado aquilo e disse que Simon mentiu.

‘As câmeras dizem tudo. Eu estava sozinho no lance, como ia fazer a falta? Ele tem que entender que errou e assumir, sem colocar a culpa nos outros, dizer que eu falei o que não falei. Pura mentira e todo mundo viu que não foi falta. Fiz um gol legítimo e a anulação nos atrapalhou muito em 2009’, contou.

À época, a jogada gerou grande revolta do então presidente do Verdão, Luiz Gonzaga Belluzzo. O mandatário naquele ano atacou o árbitro, fez ameaças, as quais fizeram com que Simon abrisse um processo por danos morais, que obrigou Belluzzo a indenizar o ex-árbitro em R$ 40 mil. O time paulista naquele Brasileirão, por sua vez, sofreu grande queda na reta final do torneio e encerrou sua participação sem o título e sem, até, uma vaga na Libertadores.