Velório coletivo em Chapecó muda para sábado

A previsão era de que a cerimônia ocorresse nesta sexta-feira, mas o atraso da chegada dos corpos das vítimas adiou a programação em pelo menos um dia

O novo presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, convocou os jornalistas na Arena Condá na tarde desta quinta-feira para divulgar as mudanças sobre o velório coletivo, que deveria começar na sexta-feira. Os corpos das vítimas do acidente aéreo só chegarão ao Brasil entre a noite de sexta-feira e às 6h de sábado. A tendência, de acordo com Tozzo, é que o velório passe para o sábado de manhã.

Mais cedo, dirigentes da Chapecoense detalharam como será a cerimônia: na primeira hora, apenas familiares e amigos das vítimas terão acesso ao velório. Em seguida, as arquibancadas serão abertas aos torcedores. Telões também serão disponibilizados na área externa do estádio. O clube acredita que mais de 100.000 pessoas (mais da metade de toda a população da cidade) comparecerão ao evento. Tozzo não confirmou se o presidente Michel Temer comparecerá ao velório na Arena Condá.