Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Vacinado’ contra a altitude, Santos encara Bolívar por vaga nas quartas

La Paz, 24 abr (EFE).- O Santos entrará em campo em La Paz pela segunda vez na atual edição da Taça Libertadores nesta quarta-feira, agora para enfrentar o Bolívar pelas oitavas de final, e espera ter melhor sorte que na primeira visita à capital boliviana, onde perdeu por 2 a 1 para o The Strongest na estreia no torneio continental.

Apesar de ter perdido em seu primeiro jogo, o Peixe reagiu no torneio e se classificou com a melhor campanha do grupo 1, que tinha ainda o Internacional, e a terceira melhor entre todas as equipes participantes.

O técnico Muricy Ramalho esperar ter pela frente um adversário ainda mais forte que o The Strongest, time batido por 2 a 0 pelos paulistas a uma semana, na Vila Belmiro.

‘Pela forma como vem jogando, o Bolívar é com certeza muito melhor. Vamos enfrentar uma equipe muito forte’, declarou Muricy, que terá o desfalque do lateral uruguaio Jorge Fucile devido a uma entorse no tornozelo esquerdo. Maranhão, que já foi o substituto no triunfo sobre o Mogi Mirim, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, voltará a começar jogando.

Outro que não poderá estar em campo é o volante Henrique, que atuou improvisado na vaga de Fucile na semana passada. Com isso, o meio-campo titular terá Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso.

A delegação do Santos chegará à cidade de Santa Cruz de la Sierra, onde a altitude é bem menor, ainda nesta terça-feira, onde passará a noite antes de seguir viagem rumo a La Paz.

Tanto Muricy quanto o técnico do Bolívar, Guillermo Hoyos, reclamaram de ter que jogar já nesta semana, enquanto a maioria das equipes estreará no mata-mata apenas na semana que vem. Segundo eles, faltou tempo para recuperar alguns atletas e fazer a preparação adequada.

Hoyos vem preparando um time ofensivo para enfrentar o Santos, tentando construir uma vantagem que seja difícil de ser revertida pelos paulistas na Vila Belmiro. Entre os destaques do elenco, estão o atacante Juan Carlos Arce, que tem passagens por Corinthians e Sport.

O meia Jhasmani Campos disse à imprensa local que tentará desgastar os jogadores do Peixe com um jogo intenso e bastante corrido.

‘A partida de ida é fundamental. A chave está na intensidade que possamos ter, na pressão em cima e em fazer a diferença com a quantidade de gols adequados’, declarou Campos.

Uma boa notícia para o Bolívar é que seu goleador, o uruguaio William Ferreira, se recuperou de uma lesão na coxa esquerda que o tirou do último duelo pelo grupo 3, contra a Universidad Católica, além de vários compromissos pelo Campeonato Boliviano.

Prováveis escalações:.

Bolívar: Argüello; Rodríguez, Frontini, Valverde e Álvarez; Flores, Cardozo, Campos e Lizio; Ferreira e Arce. Técnico: Guillermo Hoyos.

Santos: Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

Arbitragem: Enrique Osses (Chile), auxiliado por seus compatriotas Francisco Mondria e Carlos Astroza. EFE