Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC: vitória de Anderson será anulada, diz comissão

Diretor da Comissão Atlética de Nevada revelou que luta contra Diaz ficará "sem resultado". Brasileiro se pronunciou e negou autoria de comunicado

A vitória de Anderson Silva sobre o americano Nick Diaz, que marcou o retorno do brasileiro ao octógono no último sábado, será anulada devido aos casos de doping envolvendo os dois lutadores. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo desta sexta-feira, o diretor-executivo da Comissão Atlética de Nevada, Bob Bennett, afirmou que o resultado da luta será suspenso. “Sim, será alterado para sem resultado”, revelou.

Leia também:

Anderson Silva nega doping e crê em erro do laboratório

Entenda os efeitos dos anabolizantes detectados no exame

Anderson recruta advogado em Las Vegas para se defender​

Bennett afirmou ainda que Anderson pode perder parte da premiação da luta. “Não sei se ele receberá o bônus, isso é com o UFC. Mas uma porcentagem de sua bolsa deve ser retirada”. O brasileiro recebeu 800.000 dólares (2,1 milhões de reais): 600.000 dólares para entrar no octógono e mais 200.000 dólares pela vitória.

Os exames de Anderson Silva constataram a presença dos esteroides anabolizantes drostanolona e androsterona em seu organismo. Como Diaz também foi flagrado (neste caso, pelo uso de maconha), não existe a possibilidade de o americano ser declarado o vencedor da luta principal do UFC 183. Diaz já tem uma luta “sem resultado” na carreira devido aos problemas com a droga. Em 2007, ele teve a vitória sobre o japonês Takanori Gomi anulada após um teste positivo para maconha. Já no cartel de Anderson Silva não consta nenhuma luta “sem resultado”.

Leia também:

UFC 183: Anderson Silva é pego em exame antidoping

UFC: lutadores lamentam doping de Anderson Silva

Os ídolos do esporte brasileiro pego no doping

UFC 183: em duelo psicológico, Anderson Silva vence Diaz

Comunicado – Nesta quinta-feira, Anderson Silva negou a autoria do comunicado divulgado na quinta-feira pelo site americano MMA Fighting, no qual alegava inocência. A assessoria do ex-campeão dos médios informou que foi Ed Soares, o empresário do atleta, quem escreveu o texto. Anderson, então, divulgou um novo comunicado – e desta vez, não negou que tenha se dopado.

“Gostaria de esclarecer à grande imprensa que ainda não dei nenhum tipo de entrevista, depoimento e nenhuma declaração sobre o caso em questão. As únicas pessoas com quem falei foram minha família e meus empresários Ed Soares, Marcelo Magalhães e Jorge Guimarães (Joinha). Fiquem certos de que no momento exato irei me pronunciar e me posicionar. Gostaria de agradecer ao apoio de todos que torcem por mim. Muito obrigado.”