Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC: vídeo da luta de Ronda tem choro e romance lésbico

Estrela do MMA feminino fala sobre suicídio do pai - e rival mostra namorada

O UFC se prepara para realizar sua primeira luta entre mulheres, em 23 de fevereiro, na Califórnia, quando a campeã Ronda Rousey estreia contra Liz Carmouche, na categoria peso-galo. Na madrugada desta sexta-feira, o torneio divulgou um vídeo estrelado pelas duas lutadoras – e, numa tentativa de aumentar ainda mais o interesse pelo combate, a franquia apostou nos dramas pessoais e até num romance lésbico. O filme tem pouco mais de 20 minutos e mostra Ronda Rousey treinando e em casa com sua irmã mais nova. Numa das entrevistas, seu técnico, Edmond Tarverdyan, revela que não queria treiná-la, mas mudou de ideia depois de ver imagens de suas lutas na internet. O vídeo também mostras cenas de Ronda lutando na Olimpíada de Pequim, em 2008, quando ela conquistou a medalha de bronze, e lembra que a duração total de suas nove lutas no MMA é de apenas 9 minutos e 28 segundos – ela venceu todos os duelos com chave de braço no primeiro round. No fim do vídeo, Ronda chora ao falar sobre o suicídio do pai e conta como o trágico episódio transformou sua vida. A desafiante de Ronda, Liz Carmouche, lésbica assumida, aparece no filme falando sobre sua relação com a namorada. O UFC 157 também terá o brasileiro Lyoto Machida enfrentando o americano Dan Henderson entre os meio-pesados. O vencedor desse confronto pode ser o próximo oponente do campeão Jon Jones.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter