UFC prepara agenda farta e variada para o Brasil em 2014

Executivos já planejam alternar os eventos menores, como o de Barueri, com grandes noitadas de lutas, incluindo o primeiro evento num estádio brasileiro

Entre as prováveis novidades para o ano que vem, Zelaznik cita Uberlândia, em Minas Gerais – que, assim como Barueri, deverá receber eventos menores, da série Fight Night, às quartas

O UFC passou por um teste importante no Brasil nesta semana. Ao lotar um ginásio em plena quarta-feira à noite, enfrentando a concorrência de uma rodada importante do Campeonato Brasileiro, a franquia deu mais uma prova de força no país – que é considerado pelos executivos americanos do torneio um mercado prioritário, cujo potencial de receita fica abaixo apenas dos Estados Unidos. O evento em Barueri deverá servir de modelo para várias outras noitadas de lutas planejadas para o ano que vem, quando o UFC promete visitar novos destinos no Brasil e aumentar ainda mais o número de edições realizadas no país. Em sua última passagem pelo Rio de Janeiro, Dana White falou em nada menos que treze edições brasileiras do UFC em 2014. A declaração do chefão acabou sendo uma dor de cabeça para os outros executivos da franquia, que esclareceram depois que o número dificilmente será alcançado – o presidente, empolgado com a animação dos fãs brasileiros, teria exagerado em suas projeções, esquecendo-se, por exemplo, de que o país ficará mobilizado em torno da Copa do Mundo durante mais de um mês. Ainda assim, a agenda será cheia – e já é certo que o número deste ano (sete, já contando com a última noitada de 2013, em Goiânia, em novembro) será superado.

Leia também:

Dana White e a arte de promover uma luta milionária

UFC Barueri: após vitória, Toquinho é demitido do torneio

Onda de revanches mobiliza os fãs (e rende milhões)

De acordo com Marshall Zelaznik, diretor de desenvolvimento internacional do UFC, a franquia continua à procura de cidades e arenas capazes de receber o evento, além de manter contato permanente com as localidades já aprovadas neste ano – Jaraguá do Sul, por exemplo, deverá ter mais uma edição do torneio ainda no primeiro semestre de 2014. Entre as prováveis novidades para o ano que vem, Zelaznik cita Uberlândia, em Minas Gerais – que, assim como Barueri, deverá receber eventos menores, da série Fight Night, às quartas-feiras. Isso não quer dizer, no entanto, que o UFC não prepara mais edições de grande porte. A HSBC Arena, no Rio de Janeiro, continua sendo vista como o grande palco do UFC no país, mas deverá ter a concorrência da nova arena do Palmeiras, em São Paulo, como opção para receber os atletas de primeiro escalão, como José Aldo e Júnior Cigano. O diretor do UFC não esconde a empolgação com a perspectiva de realizar uma luta no estádio já no ano que vem, quando a arena será inaugurada. Zelaznik confirma inclusive que a franquia tem acompanhado o avanço das obras para se planejar. Outro provável destino do UFC no país em 2014 é Manaus, cidade que tem tradição no mundo das lutas e ainda tem um atrativo adicional para os fãs de outros países, a Floresta Amazônica