Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC: Antônio Pezão nocauteia Travis Browne no 1º assalto

O brasileiro peso-pesado Antônio Pezão precisou de pouco mais de três minutos para jogar ao chão o americano Travis Browne na principal luta da noite do UFC nesta sexta-feira em Minnesota. Pezão trocou golpes com cuidado nos primeiros minutos, tentou levar a luta para o chão – não conseguiu – mas fez o americano sentir os pisões no pé, chutes nas pernas e finalmente um soco de direta, aos 3min22 que o tirou do ar, decretando, cinco segundos depois, nocaute e fim de luta.

Foi um ótimo aquecimento para a exibição de gala na semana que vem, quando Anderson Silva, campeão dos médios, subirá para a categoria meio-pesado para enfrentar o veterano Stephan Bonnar, no Rio de Janeiro, em 13 de outubro.

Leia também:

Jon Jones castiga Belfort e mantém seu cinturão no UFC 152

O dilema do UFC: respeitar o esporte ou priorizar o show?

Mesmo derrotado, Vitor Belfort machuca e expõe Jon Jones

Antonio Pezão se destacou lutando no Strikeforce, onde venceu o russo Fedor Emelianenko, uma das lendas do MMA. Pezão, de 33 anos, estreou no UFC em maio, quando foi nocauteado no primeiro round por Cain Velasquez, em luta que credenciou o americano a enfrentar o campeão dos pesados Júnior Cigano, no fim do ano. Com 1,93 metro de altura, Pezão apostou na potência dos seus socos. Browne tem treze vitórias e um empate e agora uma derrota. Pezão agora entra na fila para enfrentar o campeão Júnior Cigano.

Leia também:

‘Estava devendo isso para os brasileiros’, diz Anderson Silva

UFC divulga vídeo para promover luta de Anderson Silva

Mais um brasileiro estava no card principal. Poucos meses depois de ser contratado, Jussier Formiga, que treina com José Aldo na Nova União, estreou contra John Dodson, vencedor da 14ª edição do reality show The Ultimate Fighter nos Estados Unidos. O brasileiro não resistiu e foi nocauteado. Pouco antes, outros dois brasileiros lutaram no card preliminar: na categoria peso-pena, Diego Nunes venceu por decisão unânime Bart Palaszewski, e nos leves Carlo Prater perdeu, por decisão dividida de Marcus LeVesseur.