Três suspeitos são presos por morte de filha de Tyson Gay

A polícia do Estado de Kentucky identificou o homem que seria o autor dos disparos e deteve também um pai e seu filho que teriam participado do tiroteio

Três homens foram presos neste domingo por envolvimento na morte de Trinity Gay, de 15 anos, filha do velocista e ex-medalhista olímpico Tyson Gay. A garota foi baleada em meio a um tiroteio na madrugada de domingo na cidade de Lexington, no estado de Kentucky, nos Estados Unidos.

O autor dos disparos, segundo a polícia de Kentucky, foi Dvonta Middlebrooks, de 21 anos, preso por homicídio e posse de arma de fogo. Além dele, Chazerae Tayor, de 38 anos, e seu filho D’Markeo, de 19, também foram detidos.

“Estou tão confuso, ela estava aqui até semana passada. Isso é muito louco.  Não consigo entender o que aconteceu”, disse o atleta em entrevista ao site local Lex 18 News. Tyson Gay foi medalhista de prata no revezamento 4x100m nas Olimpíadas de Londres, mas perdeu a medalha meses depois por doping. Assim como o pai, Trinity Gay também era velocista e disputava provas de 100 e 200 metros rasos, defendendo a escola em que estudava.

(Com Gazeta Press)