Treinamento de Julio Cesar para clássico tem cover de Assunção

Mauri Costa Lima, até domingo, vai se chamar Marcos Assunção. A fim de preparar Julio Cesar para o clássico, o treinador de goleiros do Corinthians terá como tarefa bater na bola do modo mais semelhante possível ao do volante do Palmeiras, que é exímio cobrador de faltas.

‘É uma situação que tem sempre que tomar cuidado. A bola parada deles é muito forte com o Marcos Assunção, e o Palmeiras tem bons cabeceadores. Não tem muito que fazer, a não ser pedir para meu treinador fazer mais ou menos do jeito que ele faz’, diz o goleiro.

A propósito, no último compromisso do Palmeiras, o empate por 1 a 1 com o São Paulo foi conquistado a partir de bola parada. Depois de cruzamento açucarado de Assunção, em falta pelo lado direito, o zagueiro Henrique desviou de cabeça e venceu a meta de Rogério Ceni.

Em 2011, Assunção tem ao todo cinco gols (quatro de falta e um de pênalti) e 12 assistências. No ano passado, foram dez gols (sete de falta, um olímpico e dois de bola rolando), atém de ter dado o último passe sete vezes. Números que traduzem bem o porquê da preocupação do corintiano, cujo último gol de falta que sofreu saiu dos pés do meia vascaíno Juninho Pernambucano.

Julio Cesar entende, contudo, que a imitação feita por Mauri não deverá ser perfeita. ‘É muito difícil bater na bola como o Assunção bate. É um jeito único, assim como é o jeito do Juninho Pernambucano’, lembrou Julio Cesar, que naquele duelo contra o Vasco foi vazado por Juninho logo a um minuto do primeiro tempo, mesmo tendo feito alerta sobre o meia antes da partida.