Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Todos sabem da grandiosidade do São Paulo, diz Andrés em ida a Cotia

O diretor de seleções da CBF e ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, acompanhou o presidente da entidade, José Maria Marin, e o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, em visita ao Centro de Formação de Atletas do São Paulo, em Cotia.

Esquecendo as rusgas acontecidas quando ainda era dirigente do Timão, Andrés ressaltou a grandiosidade do clube tricolor, que irá ceder seu Centro de Treinamentos para preparação da Seleção em setembro, para disputa de jogos amistosos.

‘Quero deixar claro que essa nossa visita não é uma vistoria, todos nós sabemos da grandiosidade do São Paulo. A Seleção ficaria aqui sem a gente precisar ver. Nossa visita foi só uma cortesia, e eu jamais deixaria de atender um convite’, declarou Andrés Sanchez.

De acordo com anúncio feito por Marin, a Seleção enfrentará a África do Sul, no dia 7 de setembro, no estádio do Morumbi, casa tricolor. Quatro dias depois, a China será a rival, em local ainda a ser definido no Brasil.

A preparação para estes confrontos será iniciada no dia 2 de setembro, em Cotia, onde o elenco comandado por Mano Menezes fica até o confronto com os sul-africanos. Após isso, a Seleção retorna para Cotia, de onde sai apenas para o novo amistoso.

‘Este é um dia inesquecível para mim, estamos reunindo aqui as grandes forças do futebol paulista e brasileiro. Atendendo a um pedido meu, meu diretor de seleções, parceiro e amigo, Andrés Sanchez, demonstrando sua liderança em nível nacional, veio visitar as instalações em Cotia, visando unicamente ao bem do futebol brasileiro’, discursou Marin.

Embora tenha conversado em clima amistoso com o presidente Juvenal Juvêncio na manhã desta sexta, Andrés Sanchez já entrou em rota de colisão com o mandatário são-paulino. No final do ano passado, Juvenal disse que o problema do ex-presidente do Timão era ter ‘o Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização, projeto criado pelo governo brasileiro, na década de 1960, para alfabetização funcional de jovens e adultos) inconcluso’, em referência à falta de estudo do rival.

Como resposta, Andrés havia dito que não era um ditador, fazendo alusão à reeleição de Juvenal, além de ter afirmado antes que o presidente tricolor era ‘cagueta’ por supostamente ter divulgado vídeo de reunião do Clube dos 13 em que classificava a TV Globo e Ricardo Teixeira, à época presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), de gângsteres.

Durante sua passagem pelo Timão, o atual diretor de seleções havia dito que Lucas, então Marcelinho e atualmente a grande aposta do elenco do São Paulo, fora roubado pelo time do Morumbi, local que o Corinthians não atua como mandante desde de que Andrés Sanchez divergiu da diretoria tricolor.