Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tite controla euforia e diz focar só o próximo jogo

Por Fábio Hecico

São Paulo – Nem bem chegou para a entrevista coletiva que concedeu nesta manhã de terça-feira e Tite já recebeu a seguinte saudação de um jornalista: “Bom dia, campeão”. De bate-pronto, porém, o técnico do Corinthians respondeu: “Não começa”, em um claro indicativo de quem teme qualquer euforia antecipada a duas rodadas do final do Campeonato Brasileiro. O treinador não se ilude com a vantagem de dois pontos sobre o vice-líder Vasco e garantiu estar focado apenas no jogo do próximo domingo, contra o Figueirense, em Florianópolis, que antecederá o clássico contra o Palmeiras, no dia 4 de dezembro, pela jornada derradeira da competição.

Nem a chance que existe de o Corinthians ser campeão já no próximo domingo empolga o comandante, que cobra empenho nos treinos dos seus jogadores. “A possibilidade de título é matemática, real, depende de uma combinação de resultados, mas antes disso vem o trabalho, fazer uma boa semana, saber administrar essas perguntas de que pode ser campeão. Tenho experiência de não contar com título antecipado. Tenho bastante experiência e calma”, ressaltou.

A goleada de 4 a 0 sofrida pelo Figueirense diante do Fluminense, no último domingo, em plena capital catarinense, também não serviu como combustível para Tite exibir um discurso de confiança nesta terça. E ele não quer falar agora do jogo contra o Palmeiras. “Quero pensar no jogo do Figueirense, sei que temos dois jogos. Vou analisar o Figueirense que perdeu de quarto ou o que ficou 14 jogos invicto? Vamos encarar a média. É um time brigando pela Libertadores, forte, temos de pensar nisso. Só falo, por coerência, sempre do próximo jogo”, acrescentou.

E o discurso cauteloso de Tite não é para menos, pois o Corinthians foi derrotado pelo Figueirense por 2 a 0, no Pacaembu, no primeiro turno do Brasileirão. Agora, porém, o treinador espera por um rival mais aberto, depois de ter triunfado em São Paulo atuando mais nos contra-ataques. “Eles têm de sair mais do que no jogo do Pacaembu. Lembro daquele jogo. Finalizamos mais de 20 bolas naquele jogo, faltou precisão na finalização, o time ficou afoito… Não acredito que a equipe deles vai ficar tão atrás como naquele jogo em casa”, completou.

E o tom de cautela também continua sendo adotado em relação a Adriano, que seguirá como opção de banco e com chances de atuar durante 25 a 30 minutos na etapa final, tendo em vista as condições físicas ainda bem longe das ideais exibidas pelo atacante. “O Adriano continua no mesmo tempo que foi colocado contra o Atlético-MG, e o ano que vem ele estará preparado para um tempo maior”, avisou, ao falar sobre o jogador que marcou, no final do jogo contra o Atlético-MG, o gol da vitória por 2 a 1, de virada, no último domingo.

EMERSON – Já o fato de o atacante Emerson ter tido o seu julgamento adiado nesta terça-feira no STJD, ficando assim livre para enfrentar o Figueirense, também foi festejado por Tite. “É grande a importância do Emerson. Tivemos três vitórias seguidas com ele. O importante é estar todo o grupo disponível agora, e não temos nenhum jogador no departamento médico”, comemorou.