Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tenistas são investigados por suspeita de manipulação no Aberto da Austrália

Site suspendeu as apostas da partida de duplas mistas entre Kubot e Hlavackova contra Marrero e Arruabarrena, devido ao nível anormal de apostas virtuais

Tenistas envolvidos em uma partida de duplas mistas do Aberto da Austrália revelaram nesta segunda-feira que foram questionados pela Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês) sobre suspeitas de manipulação de resultados, horas depois de o jornal americano The New York Times informar que um confronto havia atraído padrões suspeitos de apostas.

O site de apostas Pinnacle Sports informou ao diário americano que a vitória do polonês Lukasz Kubot e da checa Andrea Hlavackova sobre os espanhóis David Marrero e Lara Arruabarrena recebeu um nível bastante incomum de apostas para uma partida de pouca relevância, o que obrigou o site a suspender os palpites virtuais antes do duelo do último domingo.

Os atletas identificados pelo jornal rejeitaram qualquer possibilidade de manipulação da partida, que foi vencida por Kubot e Hlavackova por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3. Kubot disse nesta segunda-feira que a TIU questionou Hlavackova e ele sobre a partida, sem oferecer mais detalhes. Ele acrescentou, porém, que não notou nada de anormal na quadra. “Nós demos 100% na partida”, assim como os adversários.

Leia também:

Escândalo no tênis: atletas espanhóis relatam ameaças de apostadores

Feijão: premiação baixa do tênis pode incentivar manipulação

De Chapolin a estampa de coqueiro: os figurinos mais ousados do Aberto da Austrália

“Não é muito confortável pensar que nós não ganhamos o jogo por nossos méritos. Nós jogamos o nosso melhor, fomos muito bem e ganhamos. Então é um pouco desconfortável ser questionado se havia alguém não jogando 100% ou algo assim”. Marrero e Arruabarrena rejeitaram as acusações em uma entrevista ao jornal, com o tenista citando que uma lesão no joelho o atrapalhou.

A modalidade está sob suspeita desde que a emissora britânica BBC e o site BuzzFeed News publicaram matérias na última segunda-feira dizendo que as autoridades esportivas têm ignorado amplas evidências de manipulação de resultados envolvendo 16 jogadores que estiveram no Top 50 ao longo da última década. Os meios de comunicação não revelaram o nome de qualquer jogador envolvido, mas disseram que metade deles estaria competindo no Aberto da Austrália.

Autoridades de tênis imediatamente rejeitaram a afirmação de que haviam minimizado indícios de manipulação de resultados ou de que não investigaram exaustivamente os casos suspeitos. Líder do ranking mundial, o sérvio Novak Djokovic revelou ter recebido uma proposta para perder um jogo em troca de dinheiro em 2007, mas garante ter recusado a proposta dos apostadores.

(com Estadão Conteúdo)