Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tênis: um caminho de olho no profissionalismo

Fundada em dezembro de 2016, a Liga Paulista de Tênis promove torneios para estimular atletas

Os amigos Aldo Brandão e Marcelo Pereira tiveram a vida toda ligada às quadras de tênis e sempre sonharam em tornar a modalidade mais acessível. Assim, resolveram fundar a Liga Paulista de Tênis (LPT) em dezembro de 2016, com a ideia de abrir caminho e lapidar o amador em direção ao profissionalismo. A Liga organiza torneios no Estado de São Paulo paralelos à Federação Paulista de Tênis, sem a cobrança de taxas de anuidade e com valor de inscrição reduzido. A intenção não é concorrer com Federação, mas estimular tenistas amadores (e até profissionais) a disputarem o maior número de competições possível, para aprimorar o jogo.

“Já organizávamos torneios de forma isolada. A Liga veio para unificar esses torneios e garantir pontos para um ranking em uma competição anual”, conta Pereira. A LPT tem sistema de ranqueamento próprio, com atletas federados ou não, para controlar os cruzamentos e adversários, na plataforma Lptennis, em que também é possível acompanhar estatísticas de desempenho e confrontos.

Para os criadores da LPT, os torneios organizados sem a federação são mais acessíveis aos atletas sem condições financeiras de pagar a anuidade de filiação mais as taxas de inscrição de cada torneio individual. Atualmente, o custo inicial para se tornar um atleta federado é de 230 reais. “Não temos taxa de anuidade e as inscrições são mais baratas, assim podemos contar com mais participantes. O atleta não precisa se filiar, basta escolher o torneio, pagar a taxa e jogar”, afirma Brandão.

Boleiros

Pereira e Brandão entraram no tênis como boleiros, passaram a jogar torneios e acabaram trabalhando como treinadores e organizando eventos. “Só nos conhecemos num torneio de exibição do Roger Federer (em dezembro de 2012 no Ginásio do Ibirapuera). Temos as mesmas ideias e metas e queremos retribuir para o esporte aquilo que nos trouxe, tentando melhorar a qualidade dos torneios, sem ter como prioridade o lado financeiro”, diz Brandão.

Com menos de um ano de funcionamento, a Liga Paulista de Tênis realizou 70 torneios. Mais de 1.600 jogadores já passaram pelas competições, sendo que 400 são ativos e participam com frequência. A LPT tem parceria com 12 clubes em São Paulo, como Hebraica e o Yacht Club.