Temendo a leitura labial da TV, Felipão tapa boca no treino

Treinador da seleção brasileira evitou o contato com as câmeras; assim como Parreira, Scolari já foi vítima de quadro do 'Fantástico' em Mundiais passados

Um hábito do técnico Luiz Felipe Scolari chamou a atenção durante os primeiros treinos da seleção brasileira, na Granja Comary, em Teresópolis. Em quase todas as instruções passadas aos jogadores ou colegas de comissão técnica, Felipão se virou de costas para as câmeras ou cobriu a boca com a mão ou um boné. Apesar da considerável distância entre o gramado e as lentes dos jornalistas, Scolari teme que a TV Globo volte a reproduzir suas falas em um quadro de leitura labial.

Leia também:

Luciano Huck ‘invade’ treino da seleção na Granja Comary

Felipão confirma: poupará jogadores contra o Panamá

Fifa proíbe jogadores de faturar nas redes sociais na Copa

Seleção joga futevôlei e faz treino físico na areia

Nas Copas de 2006 e 2010, o programa Fantástico exibiu uma atração na qual adolescentes surdos, especialistas em leitura labial, revelavam o que cada treinador ou jogador diziam à beira do gramado. O fato irritou especialmente os técnicos Carlos Alberto Parreira (atual coordenador técnico da seleção) e Dunga, que consideraram o quadro como uma invasão à privacidade dos profissionais. Na partida contra o Japão, na Copa da Alemanha, Parreira foi flagrado desabafando contra a parte da imprensa que pedia a saída de Ronaldo do time titular. Ao ter seus palavrões revelados pela emissora, o então treinador negou a autoria das frases.

Após reclamações de Parreira, a direção do programa da Globo enviou uma carta ao treinador se desculpando por tê-lo aborrecido, mas não abandonou a leitura labial, que, na mesma Copa, foi feita com Felipão, então treinador de Portugal. De volta à seleção brasileira, Felipão já pediu para não ser submetido novamente a essa exposição. Apesar de ter bom relacionamento com a emissora, ao contrário de Dunga na edição disputada na África do Sul, Felipão não está certo de que será atendido. Especialistas em leitura labial, no entanto, afirmam que o bigode do treinador, por si só, já prejudica o trabalho dos surdos do Fantástico.

Leia também:

Taça chega a São Paulo. ‘A de 70 era mais bonita’, diz Rivellino

Croácia poderá ter 7 desfalques na abertura contra o Brasil

Espanha admite que tem desejo de vingança contra Brasil

Na casa reformada do Brasil, belo visual e algumas falhas

Treino – Na atividade da manhã desta sexta-feira, a seleção brasileira realizou um intenso treino de finalizações. Após vários chutes a gol, Felipão comandou um leve treino de dois toques no gramado da Granja Comary. Ao contrário do treino de quinta-feira, não houve divisão entre titulares e reservas. Os atletas devem retornar ao gramado, por volta das 15h30 (horário de Brasília) para novo treinamento. Antes, o zagueiro David Luiz e o meia Willian concederão entrevista coletiva.

(Com agência Gazeta Press)