Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Também xingados em 2004, Ceni e Luis Fabiano se tornam conselheiros

Ao olhar protestos da torcida são-paulina com bexigas amarelas para expor sua revolta com a eliminação nas semifinais da Copa do Brasil, para o Coritiba, Milton Cruz se lembrou de manifestação muito similar à ocorrida há oito anos, quando a equipe caiu nas semifinais da Libertadores de 2004 diante do Once Caldas, da Colômbia. Daquele grupo, estão atualmente no clube Rogério Ceni e Luis Fabiano. E cabe à dupla ajudar o resto do elenco.

‘Conversamos bastante. Procuramos conversar com jogadores que têm liderança e influência com o grupo para irmos juntos. Não será só eu que vou salvar o São Paulo. Vamos usar o Rogério, o Luis Fabiano, o Rhodolfo e o Jadson para vermos o que pode ser corrigido e, juntos, sairmos desta maré’, disse o coordenador técnico e agora, novamente, técnico interino.

Depois da demissão de Emerson Leão, na manhã dessa terça-feira, Milton procurou quem considera mais experiente para ajudá-lo na missão de reerguer o time. Não à toa, antes da trcoda de comando, Luis Fabiano já havia feito um discurso gesticulando bastante com o grupo no campo e, nessa quarta-feira, ele e Rogério Ceni foram os mais animados no treino – o goleiro até participou de uma roda de bobinho em meio à recuperação de cirurgia no ombro direito. ‘A presença do Rogério é sempre importante para motivar os jogadores’, indicou Milton.

A torcida é para que o protesto seja um símbolo de virada, como em 2004. ‘Quando perdemos a semifinal para o Once Caldas, teve torcida cobrando os experientes e, em 2005, fomos campeões (do Paulista, da Libertadores e do Mundial)’, recordou Milton, com uma ressalva. ‘Isso às vezes dá resultado, mas às vezes é prejudicial. Temos muitos jovens. Contra a Portuguesa, alguns sentiram.’

Um dos que mais sentiram o baque foi Casemiro, a quem foram direcionados os mais diferentes cânticos de insultos. ‘Pretendo conversar bastante com o Casemiro. Sempre que necessitei, ele me deu a resposta e foi muito bem. Pode nos ajudar’, afirmou o coordenador técnico.

‘Só com todos unidos conseguiremos um resultado positivo em Belo Horizonte. O São Paulo tem time para encarar de igual para igual qualquer adversário’, assegurou o interino, já pensando no duelo diante do Cruzeiro, líder do Campeonato Brasileiro, neste sábado, no estádio Independência.