STJD decide e CBF remarca jogo do ‘cai-cai’ da Série D

Por AE

Rio – O departamento técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quarta-feira a nova data e horário para o jogo entre Anapolina-GO e Tocantinópolis-TO, pela 10.ª e última rodada do Grupo 5 do Campeonato Brasileiro da Série D. A partida vai acontecer no próximo dia 5 de outubro, uma quarta-feira, às 20h30, no estádio Jonas Duarte, em Anápolis, no interior de Goiás.

O jogo foi remarcado após decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que anulou o primeiro vencido pelo time goiano, por 4 a 1, mas encerrada antes do tempo – aos 25 minutos do segundo tempo – por conta de “cai-cai” dos visitantes.

Como a Anapolina ficou a somente a um gol da classificação às oitavas de final, o time goiano entrou com o processo junto ao STJD alegando que o Itumbiara-GO – segundo classificado no Grupo 5, atrás somente do Tupi-MG – teria oferecido dinheiro para os jogadores do Tocantinópolis. O objetivo era que eles dificultassem a disputa ou, se fosse o caso, simulassem contusões para que a diferença do saldo de gols não fosse superada. Coincidentemente foi o que aconteceu.

Desta maneira, o Tribunal cancelou provisoriamente o jogo de volta entre Villa Nova-MG e Itumbiara, que estava agendado para este domingo, pelas oitavas de final. Na ida, em Goiás, o Itumbiara venceu por 3 a 1. Mas agora pode até ser eliminado, perdendo a vaga para a rival Anapolina.

Para avançar, a Anapolina vai precisar golear pela diferença de cinco gols, já que tem saldo negativo de um gol, enquanto que o Itumbiara soma saldo positivo de três gols. As campanhas de ambos são bem parecidas. O que pode contar a favor da Anapolina é fato do desgaste com a viagem do Tocantinópolis até o interior de Goiás. Cerca de 800 quilômetros separam as cidades de Palmas (TO) até Anápolis (GO).

No julgamento da última terça à noite, os advogados da Anapolina queriam que o Itumbiara fosse excluído da Série D por tentar “aliciar de forma financeira” jogadores do Tocantinópolis, o que é proibido pelas leis esportivas. Como não conseguiu isso, a Anapolina terá que novamente encarar os tocantinenses. Mas, agora, todas as atenções estarão neste jogo, diminuindo as chances de um novo e vergonhoso “cai-cai”.