Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Só lágrimas’, diz Blatter sobre morte de italiano

Por AE-AP

Pescara – A morte do jogador Piermario Morosini em campo, quando atuava na partida entre o seu Livorno e o Pescara, pela segunda divisão do Campeonato Italiano, abalou o mundo do futebol. Até mesmo o presidente da principal entidade do esporte, Joseph Blatter, lamentou o falecimento do atleta, que sofreu uma parada cardíaca neste sábado.

“Só lágrimas. Não há palavras para expressar o que senti quando soube da morte de Piermario Morosini”, escreveu o mandatário da Fifa, em sua página no Twitter. “A tragédia se abateu sobre todos aqueles que lhe queriam bem e é motivo de grande sofrimento para os fãs de futebol. Não sendo capaz de estar fisicamente perto da família, gostaria de salientar meu afeto neste momento”, concluiu.

Morosini caiu no gramado aos 31 minutos da partida deste sábado. Ele ainda tentou se levantar por algumas vezes, mas não conseguiu. Quando percebeu a gravidade do que estava acontecendo, o árbitro da partida permitiu a entrada de uma ambulância, mas, de acordo com Leonardo Paloscia, um dos médicos que atenderam o jogador no campo, já era tarde.

“O coração do Morosini nunca voltou a bater. Desde que cheguei, nunca deu sinais de que ressuscitaria, nem em sua respiração nem nas batidas do coração. Quando cheguei, já estava tudo parado”, comentou. “Ninguém pode dizer qual foi a causa. Creio que não se saberá até que saia a autópsia”, concluiu.

A autópsia de Morosini provavelmente acontecerá nesta segunda-feira e de imediato foi aberto um inquérito sobre sua morte. Entre os itens que serão investigados está um carro da polícia que bloqueou a entrada da ambulância no estádio. Isto provocou um atraso no atendimento, enquanto os jogadores e dirigentes das duas equipes gesticulavam pedindo ajuda médica.

“A princípio não sabíamos a gravidade da situação”, declarou o goleiro do Pescara, Luca Anania. “Corri imediatamente para o lugar onde o Morosini estava caído. Havia muita confusão e me pareceu que também teve algo que atrasou a chegada de ajuda. Disseram que a ambulância não conseguiu entrar em campo porque estava bloqueada por outro veículo. Alguns dos meus companheiros ajudaram a levar a maca até a ambulância”, completou.

A tragédia deste sábado deixa ainda mais em alerta os profissionais ligados ao futebol porque aconteceu menos de um mês depois de outro caso que quase teve consequências fatais. No dia 17 de março, o jogador Muamba, do Bolton, sofreu um ataque cardíaco durante uma partida diante do Tottenham. Depois de ficar com o coração parado por mais de uma hora, o atleta foi reanimado. Ele segue internado em um hospital em Londres.