Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem Neymar, Mano começa a testar base olímpica contra Dinamarca

O técnico Mano Menezes começará a preparar a Seleção Brasileira para as Olimpíadas de Londres a partir das 10h30 (de Brasília) deste sábado. Sem o atacante Neymar. Aquele que é considerado a principal promessa do País para o torneio não estará em ação contra a Dinamarca na Imtech Arena, em Hamburgo, Alemanha.

Como ajudou o Santos a se classificar para as semifinais da Copa Libertadores da América, em decisão por pênaltis contra o argentino Vélez Sarsfield, Neymar irá se apresentar à Seleção Brasileira só para a série de jogos nos Estados Unidos – contra o próprio time norte-americano, México e Argentina. Seu companheiro Rafael também foi preservado do primeiro compromisso.

Além da ausência de Neymar, muito destacada pela imprensa internacional, Mano Menezes tem outras baixas. O lateral direito Daniel Alves (substituído por Rafael, do Manchester United) e o meia Paulo Henrique Ganso foram cortados por lesões. O zagueiro David Luiz permaneceu concentrado, porém não disputará nenhum dos amistosos para realizar tratamento. Já o atacante Alexandre Pato, que precisa aprimorar o condicionamento físico, será preservado apenas neste fim de semana.Para suprir as ausências ofensivas, Mano apostou no entrosamento do meia Oscar com Lucas, seu companheiro nas categorias de base do São Paulo e do Brasil, e Leandro Damião, parceiro de Internacional. ‘Temos um time jovem, mas esses jogadores poderiam ser convocados mesmo em uma lista normal, que não fosse pensando nas Olimpíadas, e merecem respeito’, bradou o armador colorado, que também terá a companhia de Hulk no ataque.

Tentando externar confiança nos homens de frente da Seleção, Mano enfrenta carência com os de trás. O zagueiro Juan, da italiana Internazionale, fará a sua estreia pelo Brasil em função da contusão de David Luiz. ‘É muito gratificante estar aqui. Quero ter uma sequência’, animou-se. Thiago Silva, do rival Milan, é mais experiente, porém vem de inatividade devido à lesão.

Apesar dos problemas, o técnico do Brasil procurou demonstrar tranquilidade com a base olímpica que tem à disposição. ‘Não era a situação que queríamos, mas não podemos reclamar de desfalques, que são normais no futebol. Vamos pensar nas outras opções’, comentou, buscando alternativas para proporcionar um jogo mais plástico à torcida.

‘Temos seis vitórias consecutivas. É sinal de que estamos no caminho certo. Não ficamos satisfeitos ainda, obviamente, mas seguimos conscientes de que fazemos o melhor possível para chegar aos nossos objetivos’, concluiu Mano Menezes.Do outro lado, a Dinamarca tem uma meta mais próxima do que as Olimpíadas. O técnico Morten Olsen pretende deixar o seu time pronto para a estreia no grupo B da Eurocopa, contra a Holanda, em 9 de junho (os outros rivais na chave são Portugal e Alemanha). Por isso, conta com uma equipe mais experiente – apesar de Nicklas Bendtner, ainda com 24 anos, ser a sua esperança de gols.

‘Estamos felizes por jogar contra o Brasil. Escolhemos esse adversário especificamente para a nossa preparação para a Eurocopa, pois eles são muito fortes tecnicamente. Queremos mensurar a nossa qualidade contra eles. É bom ser colocado sob pressão’, afirmou Olsen.

Brasil e Dinamarca já se enfrentaram em uma Copa do Mundo, em 1998, quando o time dirigido por Zagallo sofreu para ganhar por 3 a 2 nas quartas de final. Em 1989, os dinamarqueses aplicaram uma vexatória goleada de 4 a 0 nos comandados de Sebastião Lazaroni, em um torneio amistoso.

FICHA TÉCNICA

BRASIL X DINAMARCA

Local: Imtech Arena, em Hamburgo (Alemanha)

Data: 26 de maio de 2012, sábado

Horário: 10h30 (de Brasília)

Arbitragem: não divulgada

BRASIL: Jefferson; Danilo, Thiago Silva, Jean e Marcelo; Sandro, Rômulo, Oscar e Lucas; Hulk e Leandro Damião

Técnico: Mano Menezes

DINAMARCA: Sorensen; Jacobsen, Kjaer, Agger e Poulsen; Zimling, Kvist, Rommedahl e Eriksen; Krohn-Dehli e Bendtner

Técnico: Morten Olsen