Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleção brasileira vence Colômbia e se classifica para as semifinais

Após ter cedido somente 23 pontos para o Uruguai na estreia, a Seleção brasileira feminina de vôlei mais uma vez não teve maiores problemas nesta quinta-feira e conquistou sua segunda vitória no Pré-olímpico Sul-americano, em São Carlos (SP). Desta vez, o Brasil derrotou a Colômbia por 3 sets a 0, com parciais de 25/11, 25/18 e 25/19.

Com as duas vitórias, a Seleção fica em primeiro lugar e já assegura sua classificação para as semifinais da competição, na qual ainda não perdeu nenhum set.

A maior pontuadora da partida foi a colombiana Madelaynne Montaño, que saiu do ginásio Milton Olaio Filho com 17 pontos anotados. A jogadora da Colômbia é a recordista mundial de pontos anotados em um único jogo, com 54. No lado do Brasil, quem mais marcou pontos foi a central Thaísa, com 14. Apesar de ter feito boa atuação, a brasileira ressaltou que ainda dá para evoluir.

‘Ainda tenho que melhorar muito a minha parte individual. Posso invadir mais no bloqueio. No treinamento vamos acertar essa marcação. Nós jogamos bem, mas ainda temos muitos detalhes para acertar. A Montaño salta muito e é uma jogadora muito difícil de ser marcada’, disse Thaísa, comentando também sobre a atleta colombiana.

José Roberto Guimarães, técnico da Seleção brasileira, também avaliou o confronto diante das colombianas. ‘A estratégia de jogo da Colômbia foi forçar o saque. Tanto que elas tiveram 12 erros neste fundamento. Arriscaram tudo e não tinham nada a perder. Neste jogo, o nosso bloqueio voltou a funcionar e tivemos alguns bons momentos’, comentou.

Nesta sexta-feira, a Seleção brasileira tem dia de folga, mas treina normalmente a partir das 19h, no ginásio da USP. Às 14h30, Chile e Venezuela medem forças. Argentina e Peru, às 17h, e Colômbia e Uruguai, às 19h30, complementam a terceira rodada.

Nas outras duas partidas desta quinta-feira, o Peru venceu sua segunda partida no torneio, desta vez contra a Venezuela, por 3 sets a 1, com 25/15, 25/16, 22/25 e 25/13, e a Argentina se reabilitou da derrota para as venezuelanas na estreia batendo o Chile por 3 a 0, com parciais de 25/11, 25/6 e 25/9.