Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos volta a La Paz e desafia Bolívar pela oitavas da Libertadores

Atual vencedor da Copa Libertadores da América e primeiro colocado do grupo 1 na atual edição do torneio, o Santos inicia a sua trajetória nas oitavas de final da competição diante do Bolívar (Bolívia), nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Estádio Hernando Siles, em La Paz.

Pela frente, além da altitude de 3.660 metros da capital boliviana, o Peixe acredita que irá encontrar um adversário perigoso, que foi uma das sensações da etapa de grupos da Libertadores 2012.

‘Jogar na altitude é sempre complicado. O pessoal sente. Mas não acho que esse vai ser o nosso principal problema lá. O time deles é muito forte e vem jogando muito bem. Precisamos ter muita atenção e mostrar o nosso futebol para sair de La Paz com um bom resultado’, analisou o técnico santista, Muricy Ramalho.

Com a experiência de quem já atuou na altitude diante do The Strongest, na primeira fase da Copa Libertadores, o meia Paulo Henrique Ganso espera que os alvinegros joguem com inteligência contra o Bolívar.

‘Tem como administrar a altitude sim e precisamos ter mais paciência com a bola nos pés. Já tivemos um jogo lá na fase de classificação (derrota para o Strongest) e sabemos que não podemos cometer os mesmos erros para podermos vencer. Esperamos fazer um grande jogo e sair da Bolívia com uma vitória, se for possível’, destacou Ganso.

Para esse importante compromisso, Muricy, que criticou abertamente a decisão da Conmebol de atender aos pedidos das emissoras de televisão que transmitem a Libertadores, marcando o duelo para essa semana, a lateral direita é o maior problema.

Com o titular da posição, o uruguaio Fucile, se recuperando de entorse no pé esquerdo, e o volante Henrique, opção de improvisação naquele setor também lesionado, no joelho direito, também vetado pelo departamento médico do Santos, Maranhão irá receber uma nova chance, em La Paz.

Novidade na lista do treinador do Peixe para o mata-mata do principal torneio de clubes das Américas, o ala espera corresponder às expectativas e aproveitar essa oportunidade. ‘A ansiedade é grande de jogar pelo Santos na Libertadores. Estou muito feliz e pronto para fazer um bom trabalho. Estou à disposição do Muricy’, comentou Maranhão, que marcou o gol que abriu a vitória sobre o Mogi Mirim, no último domingo, pelas quartas de final do Paulistão.

Já o Bolívar vem com praticamente a sua força máxima visando o duelo com os santistas. A única dúvida era o atacante uruguaio William Ferreira, que se recuperou de contusão muscular na região posterior da coxa esquerda e, liberado pelos médicos bolivianos, irá enfrentar o Alvinegro Praiano. O volante Flores também está curado de lesão e estará em campo no confronto de ida das oitavas de final da Libertadores.

Porém, o principal destaque do Bolívar na véspera do jogo contra o Santos foi a declaração dada pelo seu técnico, o argentino Ángel Guillermo Hoyos. ‘Não sei nem quem é’, disparou o treinador de La Academia, para depois diminuir o tom de suas afirmações, ressaltando as qualidades do time brasileiro.

‘Neymar é uma figura mundial, uma grande estrela, mas para os nossos jogadores ele é apenas um rival do futebol. Não devemos ter medo. Nós não pensamos nele ou no Ganso, individualmente, e sim na responsabilidade de representar o Bolívar. Vamos procurar atuar da melhor maneira possível, em busca da vitória, jogando em nossa casa’, afirmou Hoyos.

FICHA TÉCNICA

BOLIVAR-BOL X SANTOS

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)

Data: 25 de abril de 2012, quarta-feira

Horário: 21h50 (horário de Brasília)

Árbitro: Enrique Osses (Chile)

Assistentes: Francisco Mondria e Carlos Astroza (ambos do Chile)

BOLIVAR-BOL: Argüello; Rodríguez, Frontini, Valverde e Álvarez; Flores, Campos, Lizio e Cardoso; Ferreira e Arce

Técnico: Ángel Guillermo Hoyos

SANTOS: Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges

Técnico: Muricy Ramalho