Sampaoli, enfim, admite: trocará Sevilla por Argentina

Treinador falou em tom de despedida e disse que não poderia recusar duas vezes o convite da Argentina: 'É uma mudança vinculada com o coração"

O técnico Jorge Sampaoli finalmente admitiu o que já se especulava há meses na Argentina: ele deixará o Sevilla e será o substituto do demitido Edgardo Bauza na seleção de seu país. Na manhã desta sexta-feira, Sampaoli concedeu entrevista prévia ao jogo contra o Osasuña em tom de despedida e disse que faltam apenas detalhes de contrato entre o clube espanhol e a Associação de Futebol Argentina (AFA) para que seu retorno à Argentina seja oficializado.

Veja também

“Não estou deixando o Sevilla por outro clube. Se isso acontecer, será por minha seleção. É uma mudança vinculada com o coração, pelo meu país”, disse o treinador. Segundo Sampaoli, a possibilidade de levar à Argentina a uma Copa do Mundo tornou impossível recusar o convite. “Mudou totalmente a possibilidade de concretizar o sonho de melhorar o que conseguimos. O projeto do Sevilla era muito ambicioso para este segundo ano, mas surgiu isso.”

Sampaoli, que chegou ao Sevilla após grande trabalho na seleção chilena, explicou que já havia negado um convite da seleção argentina em 2016, dias depois de assinar com o Sevilla, pois acreditava que não poderia deixar um projeto que havia ajudado a elaborar. “O momento agora é diferente, não podia perder novamente a possibilidade de dirigir a seleção.” Ele, diz, porém, que o acordo não está fechado. “Não depende mais de mim, há um contrato que o Sevilla e a AFA têm de acertar.”

A saída de Sampaoli pode ser uma boa notícia para o brasileiro Paulo Henrique Ganso, que perdeu espaço com o treinador nos últimos meses. O Sevilla é o quarto colocado da liga espanhola, com 69 pontos, já classificado para a Liga dos Campeões, a uma rodada do fim do torneio.

Assim como a seleção brasileira, a Argentina fará a convocação para os próximos amistosos nesta sexta-feira. Existe a expectativa que Sampaoli assine a lista do time, que enfrentará o Brasil e Cingapura, nos dias 9 e 103 de junho, em Melbourne, na Austrália.