Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rosberg celebra, mas vê Mercedes inferior para prova

Por AE

Xangai – Nico Rosberg fez questão de comemorar a pole position do GP da China, conquistada neste sábado, mas também foi cauteloso ao analisar as chances de vitória para a corrida de domingo. De acordo com o alemão, a Mercedes ainda não possui o mesmo ritmo de prova de outras equipes, como a McLaren.

“É uma sensação ótima. Isso mostra que como equipe estamos avançando. Em treinos classificatórios, estamos muito fortes, e, na corrida, ainda não estamos lá. Mas estamos evoluindo de maneira rápida. Ainda vai demorar um tempo, mas vamos chegar lá”, afirmou.

Apesar disso, Rosberg celebrou a pole e a primeira fila do grid de largada conquistada pela Mercedes, já que o também alemão Michael Schumacher largará do segundo lugar. “Terminar na pole e com uma vantagem de meio segundo me fez o homem mais feliz hoje. Graças à equipe, todos aqui e nas fábricas, que fizeram um grande trabalho para desenvolver e melhorar a nossa Mercedes. Nós não sabemos o que vai acontecer na corrida de amanhã, e será um desafio permanecer na frente, mas no momento, eu irei comemorar por largar ao lado de Michael na primeira fileira, que também é muito especial para mim”, disse.

Rosberg lembrou que a pole position deste sábado foi a primeira da sua carreira, após 110 corridas na Fórmula 1, e também encerrou um longo jejum da Mercedes. “É um dia muito especial para mim, porque esta é a minha primeira pole na Fórmula 1, e a primeira de uma Mercedes desde 1955”, comentou.

O alemão deu apenas uma volta lançada na última parte do treino de classificação e acompanhou apenas como espectador os instantes finais da sessão. “Em primeiro lugar, foi um sentimento estranho, porque eu estava assistindo ao final do Q3 da garagem da FIA, já que decidimos guardar um conjunto de pneus para a corrida, e eu não podia fazer nada, apenas assistir”, explicou.