Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Roger Federer vence Cilic e conquista Wimbledon pela oitava vez

'Rei de Wimbledon', o suíço é o maior vencedor do torneio, ultrapassando Pete Sampras, com sete títulos; Federer tem 19 Grand Slams no invejável currículo

O mundo reverencia Roger Federer. Aos 35 anos, o suíço voltou a vencer o torneio de Wimbledon. Neste domingo, Federer enfrentou o croata Marin Cilic e não deu chances ao adversário, vencendo por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/1 e 6/4.

Já são oito as conquistas de Federer em solo inglês. O experiente tenista venceu a competição em 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 2009, 2012 e 2017. O resultado deste domingo coroa o suíço como o “Rei de Wimbledon”, já que se isolou como o maior vencedor do torneio, ultrapassando Pete Sampras, que possui sete títulos.

Como se não bastasse sagrar-se o maior vencedor da história do torneio mais charmoso do tênis, Federer também aumentou sua quantidade de Grand Slams. Em mais de 13 anos de carreira, Federer soma 19 conquistas dos maiores campeonatos da modalidade. Nesta temporada, o tenista da Suíça já levou o Aberto da Austrália, quando bateu o histórico rival Rafael Nadal.

Em 2014, Cilic bateu Roger Federer na semifinal do US Open e foi o grande vencedor da competição.

Neste domingo, Federer confirmou o favoritismo e não deu chances para o adversário. O tenista croata não teve grande performance no primeiro set, deixando a desejar nas bolas de fundo e pecando no saque. Federer, com toda sua experiência, se mostrou tranquilo durante a parcial e quebrou o serviço do rival em duas oportunidades, fechando em 6/3.

Já no segundo set, Cilic voltou a esbarrar no aparente nervosismo e cometeu erros simples. Logo no segundo game, Federer quebrou o saque do croata e largou à frente na parcial. A torcida até tentou embalar Cilic, que, cabisbaixo, apresentou um tênis muito abaixo do demonstrado até este domingo em Wimbledon, mas o croata pouco conseguiu produzir e perdeu por 6/1.

Na última parcial, Cilic imprimiu melhor ritmo de jogo e vendeu caro a derrota. No entanto, voltou a esbarrar nos saques e viu Federer, com um lindo ace, fechar em 6/4 e conquistar o oitavo título em Wimbledon.

(Com a Gazeta Press)