Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rival de Anderson Silva é suspenso por 5 anos por uso de maconha

Flagrado pela terceira vez, lutador americano Nick Diaz leva punição severa

O americano Nick Diaz foi punido com cinco anos de suspensão pela Comissão Atlética de Nevada pelo uso de maconha antes do duelo contra o brasileiro Anderson Silva, no UFC 183, disputado em Las Vegas em 31 de janeiro. A vitória de Anderson, que retornava ao octógono depois de uma longa recuperação de lesão, foi anulada porque ambos os lutadores foram flagrados em exames antidoping. O brasileiro, que utilizou um esteroide anabolizante, foi punido com um ano de suspensão em julgamento no mês passado.

Leia também:

UFC: Anderson Silva pega suspensão de um ano e multa de 30% da bolsa

Anderson reaparece: ‘Acho que no ano que vem volto a lutar’

Anderson Silva desabafa: ‘Não sei do que me desculpar’

De acordo com sua defesa, Diaz foi submetido a três testes de urina no dia do UFC 183 e apenas um deles teve resultado positivo: o de uma amostra testada pelo Quest Diagnostics, um laboratório que não é certificado pela Agência Mundial Antidoping (Wada). O lutador de 32 anos permaneceu calado perante os comissários e optou por não se defender. Diaz tem uma licença para uso medicinal de maconha na Califórnia, mas a mesma não tem validade para o Estado de Nevada.

A punição foi potencializada pela reincidência de Diaz. Ele já havia sido punido outras duas vezes pela Comissão Atlética de Nevada, ambas por uso de maconha. A primeira, em 2007, ainda no Pride (evento depois comprado pelo UFC), lhe rendeu seis meses de gancho. Na segunda vez, quando já estava no UFC, em 2012, foi afastado por um ano.

(da redação)