Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rivais Nike e Adidas lançam novas chuteiras de cano alto

Os modelos inusitados, exibidos no mesmo dia pelas concorrentes, prometem mais conforto e precisão nos chutes. A Adidas provocou: 'Líderes não copiam'

Na guerra entre as duas maiores fabricantes de material esportivo do planeta, a batalha mais acirrada e decisiva é a Copa do Mundo. Curiosamente, nesta quinta-feira, Nike e Adidas divulgaram armas muito parecidas para tentar ganhar a preferência dos consumidores, aproveitando o torneio como vitrine. Um dia depois da “superquarta” de amistosos internacionais, em que as camisas criadas para a Copa foram usadas pela primeira vez, as concorrentes divulgaram seus novos modelos de chuteiras, ambas prometendo uma “revolução” no futebol – e ambas com uma característica idêntica, com um cano longo se estendendo sobre o tornozelo, como uma espécie de meia integrada ao calçado.

Leia também:

Seleção estreia nova camisa azul, com faixas, no 2º tempo

Holanda e Itália apresentam novas camisas para o Mundial

A Adidas, atual líder do mercado e patrocinadora oficial da Fifa e da Copa do Mundo, lançou a Primeknit FS, um modelo com edição limitada em preto, branco e vermelho, anunciado como o primeiro “híbrido de chuteira e meia”. As grandes vantagens seriam a sensação de conforto e a precisão no toque na bola, já que a nova chuteira elimina as dobras, costuras e cadarços. Conforto e precisão também são as promessas da Nike, patrocinadora da seleção brasileira, com a Magista – que, apesar da extensão sobre o tornozelo, tem cadarços, ao contrário da Primeknit FS. O modelo, testado por atletas como David Luiz, Thiago Silva e Mario Götze, foi lançado por Iniesta, da seleção espanhola, num evento em Barcelona.

Além do formato inovador, as duas chuteiras têm novidades no material, com tramas que prometem deixar o atleta com a sensação de estar usando uma “segunda pele”. A Nike, porém, já está colocando o produto no mercado, com a chegada das novas chuteiras às lojas em 22 de maio (o preço sugerido no Brasil é de 1.299 reais), enquanto a Adidas diz ainda estar desenvolvendo seu modelo, tratado por enquanto como “conceito”, a ser aperfeiçoado por craques patrocinados pela marca. Apesar de ter saído atrás no quesito comercialização, a Adidas alfinetou a arquiinimiga pelas redes sociais, postando a seguinte frase para acompanhar uma foto da Primeknit FS: “Líderes não copiam”. Como as duas lançaram seus modelos no mesmo dia, impossível dizer qual das duas gigantes foi a pioneira na novidade.