Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Retrospectiva Botafogo: Com Caio Júnior, a frustração de sempre

O Botafogo de 2011 conseguiu encantar em alguns momentos, teve pitadas de brilhantismo e por muitas vezes foi apontado como candidato a títulos. O elenco, de qualidade, porém, acabou cometendo um erro que tem deixado o torcedor chateado nos últimos anos: fracassou em momentos decisivos. O balanço da temporada foi fechado de maneira negativa para o Alvinegro, embora tenha vencido mais jogos do que perdido e marcado mais gols do que sofrido.

Não são números que os botafoguenses querem, mas conquistas. Nesse quesito, 2011 passou em branco. Pela primeira vez, desde 2005, o time não foi finalista do Campeonato Carioca, amargou eliminações precoces na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana e no Campeonato Brasileiro sequer obteve a tão sonhada vaga na Copa Libertadores.

Resta a dúvida de descobrir qual o erro principal para que um título não fosse conquistado. A diretoria montou um time de qualidade. Manteve peças importantes como o goleiro Jéfferson, o zagueiro Antônio Carlos, o volante Marcelo Mattos, o meia Maicosuel e o atacante Loco Abreu, agregou valores com o lateral direito Lucas e o meia Felipe Menezes e jogadores que foram para a Seleção Brasileira como o lateral esquerdo Bruno Cortês e o meia Elkeson. Além disso, teve no volante Renato, ex-Santos e Sevilla, uma contratação de impacto, elevando o patamar da equipe.

Contudo, algumas contratações não renderam o esperado, como o lateral esquerdo Márcio Azevedo, os volantes Léo e Bruno Tiago e os meias Everton e Thiago Galhardo. Peças importantes como o zagueiro Fábio Ferreira e o atacante Herrera caíram muito de produção em relação a 2010, mas não podem ser apontados como responsáveis pelo fracasso.

Entretanto, Loco Abreu esteve longe de ser um problema em General Severiano. Muito pelo contrário. Foi responsável por 26 dos 101 gols do Glorioso na temporada, sendo o artilheiro do time em 2011. E deixou de criar problemas quando Caio Júnior assumiu o comando da equipe, que passou a atuar de maneira mais ofensiva, agradando ao uruguaio.

Caio Júnior, por sinal, começou com a desconfiança da torcida e quase foi demitido no meio do Brasileirão. Mas conseguiu dar uma cara ao time e levou o Glorioso a brigar pelo título. Porém, nas rodadas finais, o Alvinegro fracassou e o treinador caiu antes mesmo do término da competição. Nas últimas rodadas, a equipe foi dirigida pelo preparador de goleiros Flávio Tênius.

‘Só tenho a agradecer a confiança dos dirigentes do Botafogo e dizer que fiz de tudo para dar o título ao clube. Posso dizer que pelo trabalho que vem sendo feito, logo logo a torcida vai comemorar muito’, afirmou Caio Júnior.

Para facilitar, ele prometeu a contratação de um técnico com currículo de títulos nacionais e internacionais. Veio Oswaldo de Oliveira, campeão mundial de clubes pelo Corinthians em 2000 e do Brasileirão de 1999 pelo Corinthians. ‘Estou chegando neste caldeirão e animado a ajudar o Botafogo a conquistar títulos’, disse Oswaldo, já sentindo o tamanho da pressão que o espera.

Sobre reforços o ritmo ainda é lento, com contratações longe de empolgar. A diretoria vem apostando na manutenção de uma base de qualidade e com a chegada de peças pontuais para formar uma grande equipe. Resta saber se isso será suficiente para que o Alvinegro, em 2012, possa voltar a ser campeão.

CAMPEONATO CARIOCA

Desde 2006 o Botafogo vinha sendo figura constante nas finais estaduais – campeão em 2006 e 2010 e vice de 2007 a 2009. Mas, em 2011, não conseguiu se classificar para a decisão. Com Joel Santana, caiu nas semifinais da Taça Guanabara, o primeiro turno da competição, nos pênaltis, após equilibrado jogo contra o Flamengo no tempo normal que terminou empatado por 1 a 1.

Porém, no meio da Taça Rio, o segundo turno, os problemas começaram. Joel Santana não aguentou as cobranças depois de derrota por 2 a 0 para o Vasco e pediu demissão. Caio Junior assumiu no meio do returno e fracassou na tentativa de sequer levar o Glorioso às semifinais.

COPA DO BRASIL

Mais uma vez o Botafogo foi eliminado de maneira precoce na Copa do Brasil. Em 2011, o time esteve longe de encantar no torneio. Penou para eliminar o modesto River Plate-SE na primeira fase, perdendo o jogo de ida por 1 a 0, ganhando pelo mesmo placar na volta, no Engenhão, e avançando apenas nas cobranças de pênaltis.

Na segunda fase, os duelos contra o Paraná marcaram os primeiros jogos de Caio Júnior no comando do time e, animado, o grupo reagiu ganhando as duas partidas. Mas, contra o Avaí, a coisa acabou dando errado.

Em casa, o Alvinegro foi surpreendido no confronto de ida das oitavas de final, reagiu após sair perdendo por 2 a 0, mas obteve apenas um empate. Na volta, foi um time guerreiro, mas só empatou por 1 a 1, sendo eliminado por ter feito menos gols como visitante. Ainda deu vexame com um confronto dentro de campo, com direito a gravata de Loco Abreu e pontapés de Herrera. Era um triste fim na Copa do Brasil.CAMPEONATO BRASILEIRO

O Botafogo começou o Campeonato Brasileiro com a base que fracassou no Campeonato Carioca. Mesmo assim, conseguiu uma boa pontuação nas primeiras rodadas. No meio do primeiro turno, com os reforços ainda se adaptando, passou por momentos complicados e quase Caio Júnior foi demitido. Mas a diretoria o manteve e o Glorioso começou a engrenar.

Da parte final do primeiro turno até a metade do returno, o Alvinegro chegou a encantar. Goleadas por 4 a 0 sobre Vasco e Ceará, triunfos fora de casa contra Grêmio e Corinthians e um belo futebol fizeram o time ser apontado como um dos favoritos ao título. Porém, uma derrota em casa para o Figueirense, por 1 a 0, marcou o início do declínio.

Uma série de cinco derrotas consecutivas nas últimas seis rodadas afastaram até mesmo o sonho da vaga na Libertadores e fizeram Caio Junior cair. O ano terminava de maneira melancólica. ‘Fracassamos e até agora não conseguimos entender os motivos para essa queda de rendimento. Parece que a confiança deixou o grupo. Agora temos que trabalhar para que isso não se repita em 2012’, disse o goleiro Jéfferson.

COPA SUL-AMERICANA

Um erro de cálculo fez com que o Botafogo menosprezasse a Copa Sul-Americana, que, além de representar a possibilidade de um título continental, algo que sempre dá prestígio ao clube, qualifica o campeão para a disputa da Libertadores.

Em nome de um possível desgaste, Caio Júnior poupou os titulares em várias ocasiões. Na primeira fase, o Glorioso até conseguiu tirar proveito da crise do Atlético-MG e eliminou o rival. Mas logo depois veio o Independiente Santa Fe e, na Colômbia, o Alvinegro se despediu sofrendo uma humilhante goleada por 4 a 1.

ESTATÍSTICAS:

Jogos: 65

Vitórias: 30

Empates: 16

Derrotas: 19

Gols Pro: 101

Gols Contra: 81

Saldo de gols: + 20

ARTILHEIROS

Loco Abreu: 26

Herrera: 15

Elkeson: 8

Antônio Carlos e Caio: 7

Alex: 6

Maicosuel: 5

Felipe Menezes e Renato Cajá: 4

Lucas: 3

Fábio Ferreira, Cidinho, Gustavo, Marcelo Mattos, Renato, Everton, Alessandro, João Filipe, Willian, Rodrigo Mancha, Alexandre Oliveira, Jairo e Vitinho: 1

Goeber (contra): 2

Bebeto (contra): 1

CAMPEONATO CARIOCA

20/01 – Engenhão – Botafogo 2 x 1 Duque de Caxias (Loco Abreu e Caio)

23/01 – Cláudio Moacyr – Cabofriense 0 x 5 Botafogo (Goeber contra-2, Renato Cajá, Caio e Antônio Carlos)

26/01 – Engenhão – Botafogo 4 x 1 Madureira (Herrera, Loco Abreu, Alessandro e Caio)

29/01 – Engenhão – Botafogo 3 x 1 Olaria (Renato Cajá e Loco Abreu-2)

02/02 – Raulino de Oliveira – Bangu 1 x 1 Botafogo (Loco Abreu)

06/02 – Engenhão – Fluminense 2 x 3 Botafogo (Renato Cajá, Loco Abreu e Herrera)

13/02 – Engenhão – Botafogo 1 x 1 Macaé (Renato Cajá)

20/02 – Engenhão – Flamengo 1 (3) x 1 (1) Botafogo (Loco Abreu)

05/03 – Engenhão – Botafogo 4 x 2 Volta Redonda (Herrera, Caio, Rodrigo Mancha e Alex)

09/03 – Raulino de Oliveira – Nova Iguaçu 0 x 1 Botafogo (Everton)

12/03 – Engenhão – Botafogo 4 x 0 Americano (Herrera-2, Loco Abreu e João Filipe)

20/03 – Engenhão – Vasco 2 x 0 Botafogo

26/03 – Cláudio Moacyr – Boavista 0 x 0 Botafogo

03/04 – Engenhão – Botafogo 1 x 1 Resende (Antônio Carlos)

10/04 – Engenhão – Botafogo 0 x 2 Flamengo

17/04 – São Januário – América 1 x 3 Botafogo (Lucas-2 e Loco Abreu)

23/04 – São Januário – Botafogo 2 x 5 Boavista (Jairo e Vitinho)

COPA DO BRASIL

23/03 – Baptistão – River Plate-SE 1 x 0 Botafogo

02/03 – Engenhão – Botafogo 1 x 0 River Plate-SE (Bebeto, contra)

30/03 – Curitiba – Paraná 1 x 2 Botafogo (Antônio Carlos e Willian)

06/04 – Engenhão – Botafogo 3 x 0 Paraná (Loco Abreu-2 e Caio)

13/04 – Engenhão – Botafogo 2 x 2 Avaí (Herrera e Loco Abreu)

20/04 – Florianópolis – Avaí 1 x 1 Botafogo (Loco Abreu)

CAMPEONATO BRASILEIRO

22/05 – Teixeirão – Palmeiras 1 x 0 Botafogo

28/05 – Engenhão – Botafogo 1 x 0 Santos (Fábio Ferreira)

04/06 – Presidente Vargas – Ceará 2 x 2 Botafogo (Antônio Carlos e Elkeson)

12/06 – Engenhão – Botafogo 3 x 1 Coritiba (Maicosuel, Elkeson e Alex)

19/06 – Engenhão – Flamengo 0 x 0 Botafogo

26/06 – Engenhão – Botafogo 2 x 1 Grêmio (Marcelo Mattos e Elkeson)

29/06 – Morumbi – São Paulo 0 x 2 Botafogo (Elkeson e Herrera)

07/07 – Engenhão – Botafogo 1 x 1 Atlético-GO (Herrera)

10/07 – Pituaçu – Bahia 1 x 1 Botafogo (Elkeson)

20/07 – São Januário – Botafogo 0 x 2 Corinthians

23/07 – Arena da Baixada – Atlético-PR 2 x 1 Botafogo (Alex)

27/07 – Engenhão – Botafogo 2 x 1 Avaí (Maicosuel e Herrera)

30/07 – Arena do Jacaré – Cruzeiro 0 x 1 Botafogo (Loco Abreu)

03/08 – Orlando Scarpelli – Figueirense 2 x 0 Botafogo

07/08 – Engenhão – Botafogo 4 x 0 Vasco (Loco Abreu-2, Herrera e Antônio Carlos)

13/08 – Engenhão – Botafogo 4 x 2 América-MG (Elkeson, Antônio Carlos e Alex-2)

17/08 – Beira-Rio – Internacional 1 x 0 Botafogo

20/08 – Engenhão – Botafogo 3 x 1 Atlético-MG (Elkeson e Felipe Menezes-2)

27/08 – Engenhão – Fluminense 1 x 2 Botafogo (Elkeson e Lucas)

31/08 – Engenhão – Botafogo 3 x 1 Palmeiras (Herrera, Gustavo e Maicosuel)

07/09 – Engenhão – Botafogo 4 x 0 Ceará (Herrera-2, Loco Abreu e Cidinho)

11/09 – Couto Pereira – Coritiba 5 x 0 Botafogo

18/09 – Engenhão – Botafogo 1 x 1 Flamengo (Loco Abreu)

22/09 – Olímpico – Grêmio 0 x 1 Botafogo (Loco Abreu)

25/09 – Engenhão – Botafogo 2 x 2 São Paulo (Loco Abreu-2)

02/10 – Serra Dourada – Atlético-GO 2 x 0 Botafogo

08/10 – São Januário – Botafogo 2 x 2 Bahia (Alex e Caio)

12/10 – Pacaembu – Corinthians 0 x 2 Botafogo (Loco Abreu e Maicosuel)

16/10 – Engenhão – Botafogo 2 x 0 Atlético-PR (Antônio Carlos e Loco Abreu)

19/10 – Vila Belmiro – Santos 2 x 0 Botafogo

22/10 – Ressacada – Avaí 3 x 2 Botafogo (Loco Abreu e Renato)

29/10 – Engenhão – Botafogo 1 x 0 Cruzeiro (Loco Abreu)

05/11 – Engenhão – Botafogo 0 x 1 Figueirense

13/11 – Engenhão – Vasco 2 x 0 Botafogo

16/11 – Arena do Jacaré – América-MG 2 x 1 Botafogo (Loco Abreu)

20/11 – Engenhão – Botafogo 1 x 2 Internacional (Felipe Menezes)

27/11 – Arena do Jacaré – Atlético-MG 4 x 0 Botafogo

04/12 – Raulino de Oliveira – Botafogo 1 x 1 Fluminense (Felipe Menezes)

COPA SUL-AMERICANA

10/08 – Ipatingão – Atlético-MG 1 x 2 Botafogo (Herrera e Maicosuel)

23/08 – Engenhão – Botafogo 1 x 0 Atlético-MG (Herrera)

29/09 – Engenhão – Botafogo 1 x 1 Independiente Santa Fe-COL (Caio)

25/10 – Nemésio Camacho – Independiente Santa Fe 4 x 1 Botafogo (Alexandre Oliveira)