Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Real goleia Juventus e vence a Liga dos Campeões pela 12ª vez

Com dois gols de Cristiano Ronaldo e um de Casemiro, equipe espanhola fez 4 a 1 em Cardiff, e conquistou o segundo título consecutivo

O Real Madrid segue reinando absoluto na Europa. Em Cardiff, no País de Gales, o time espanhol superou a  Juventus por 4 x 1, e conquistou a Liga dos Campeões da Europa pela 12ª vez na tarde deste sábado. Com dois gols, o português Cristiano Ronaldo chegou a 600 na carreira, venceu o duelo pessoal contra o goleiro Gianluigi Buffon e, após seu quarto título no torneio, praticamente garantiu sua quinta Bola de Ouro. O brasileiro Casemiro marcou o segundo da partida e também coroou mais uma temporada espetacular. Já no fim, o jovem Marco Asensio fechou a goleada.  A Juventus, por sua vez, amargou mais uma traumática derrota, a quinta consecutiva em finais – campeão em 1985 e 1996, perdeu as decisões de 1997, 1998, 2003, 2015 e 2017. Só na partida deste sábado, o time tomou mais gols que em todo o restante do torneio – foram três gols sofridos nas outras 12 partidas.

O Millenium Stadium de Cardiff recebeu, sob forte esquema de segurança, um verdadeiro clássico mundial – visto por mais de 1 bilhão de pessoas em 200 países, segundo a Uefa. As torcidas, que invadiram a capital do País de Gales deram um show nas arquibancadas, na primeira final da história com estádio fechado. E, mais uma vez, os fãs do Real Madrid festejaram. Com o 12º título, o Real Madrid se tornou o primeiro clube a conquistar dois títulos consecutivos no atual formato da Liga dos Campeões, inaugurado na temporada 1992/1993. Os dois sob o comando de Zinedine Zidane, ídolo de Real e Juventus, que está há apenas 18 meses no cargo. Antes dele, o último treinador a conseguir o bicampeonato foi o italiano Arrigo Sacchi, campeão com o Milan em 1989 e 1990.

Veja também

Golaços no primeiro tempo

Cristiano Ronaldo do Real Madrid

Cristiano comemora com Sergio Ramos (Eddie Keogh Livepic/Reuters)

O técnico Zidane tinha de optar entre Isco e Gareth Bale e manteve o espanhol, que vive ótima fase, no time titular. Se recuperando de lesão, Bale, de volta à sua cidade natal, só entrou na segunda etapa. Na Juventus, o técnico Massimiliano Allegri manteve sua formação mais cautelosa, com o trio de zaga BBC em campo. No entanto, o time italiano começou no ataque, assustando em duas finalizações de Gonzalo Higuaín bem defendidas por Keylor Navas, antes dos cinco minutos. Aos seis, Sami Khedira chutou forte da entrada da área e novamente o goleiro costa-riquenho fez bela defesa.

O Real Madrid foi aos poucos conseguindo conter a pressão e o bom toque de bola da Juventus e chegou ao primeiro gol no talento de seu principal jogador. Esta foi a quinta final de Liga dos Campeões de Cristiano Ronaldo. Ele chegou às duas últimas, em 2014 e 2016, em condições físicas muito ruins, apesar de tê-las vencido. Desta vez, aos 32 anos, o português aceitou o planejamento feito pelo clube, foi poupado de algumas partidas da temporada, e disse ter chegado a Cardiff em plena forma.

E comprovou com um toque de classe aos 19 minutos. Cistiano Ronaldo recebeu de Toni Kroos e passou para Dani Carvajal na direita; o lateral, que mesmo se recuperando de problemas físicos foi escalado por Zidane, devolveu para o português, que bateu colocado. A bola ainda deu um leve desvio em Leonardo Bonucci antes de parar nas redes, longe do alcance de Gianluigi Buffon, aos 19 minutos. O time espanhol cresceu no jogo, mas a Juventus manteve a concentração e chegou logo ao empate, aos 26 minutos, em um gol ainda mais bonito. O brasileiro Alex Sandro cruzou da esquerda, Higuaín ganhou de cabeça e na sobra o croata Mario Mandzukic marcou em uma surpreendente meia-bicicleta.

Avassalador na segunda etapa

Crstiano Ronaldo recebeu de Toni Kroos e passou para Dani Carvajal na direita; o lateral espanhol, que mesmo se recuperando de problemas físicos foi escalado por Zidane, devolveu para o português, que bateu colocado. A bola ainda deu um leve desvio em Leonardo Bonucci antes de parar nas redes, longe do alcance de Buffon, aos 19 minutos. O time espanhol cresceu no jogo, mas a Juventus manteve a concentração e chegou logo ao empate, aos 26 minutos, em um gol ainda mais bonito. O brasileiro Alex Sandro cruzou da esquerda, Higuaín ajeitou e o croata Mario Mandzukic marcou em uma surpreendente meia-bicicleta.

O Real Madrid voltou para a segunda etapa muito mais incisivo. Com a Juventus acuada, o time espanhol chegou perto em chutes de Luka Modric e Isco, e marcou o segundo em mais um chute desviado. O volante brasileiro Casemiro, xodó de Zidane e Tite – e exaltado também pelos treinadores adversários – chutou de fora da área, a bola bateu em Khedira e entrou no canto direito de Buffon. Pouco antes do gol, Casemiro teve uma breve discussão com Daniel Alves, que não conseguiu repetir as boas atuações das semifinais – e perdeu, além da final, a Ferrari prometida pelo presidente da Juventus em caso de título.

Aos 19 anos, Cristiano Ronaldo finalizou de vez o duelo pessoal com Buffon ao completar mais uma bela jogada coletiva pela direita. O discreto e sempre eficiente Modric roubou a bola, tabelou com Carvajal e cruzou na primeira trave, onde Cristiano se antecipou a zaga e tocou sem chances para Buffon. A Juventus ainda tentou diminuir e chegou perto em uma cabeçada de Alex Sandro. O colombiano Juan Cuadrado, que entrou na segunda etapa, ainda prejudicou a equipe italiana ao ser expulso, de forma rigorosa, após se estranhar com Sergio Ramos. Já perto do fim, o jovem Marco Asensio completou uma belíssima jogada do brasileiro Marcelo e, com um chute cruzado de esquerda, selou a conquista do Real Madrid.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo e Casemiro comemoram o terceiro gol da decisão em Cardiff (Filippo MONTEFORTE/AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Nadson Freeman

    Cruzes! Tem dois parágrafos iguais e alguns erros crassos como, por exemplo, confundir “19 min. de jogo” com “19 anos”. Eita cachaça da boa na redação de sexta-feira. Manda uma pra mim. kkk

    Curtir