Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Racismo no RS: árbitro é xingado e acha bananas no carro

Juiz prometeu relatar as ofensas na súmula da partida do Campeonato Gaúcho

Depois das ofensas racistas contra Tinga, do Cruzeiro, em partida da Libertadores, no Peru, atletas, dirigentes e autoridades brasileiras – incluindo a presidente Dilma Rousseff – se manifestaram condenando o comportamento dos torcedores peruanos e pregando o fim do preconceito no esporte internacional. Nesta semana, porém, outro caso de racismo manchou uma partida de futebol – e, desta vez, as ofensas aconteceram no próprio país. O árbitro gaúcho Márcio Chagas da Silva, de 37 anos, afirmou ter sido vítima de xingamentos durante a partida entre Esportivo e Veranópolis, no Estádio Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, na noite de quarta-feira, pela 12ª rodada do Campeonato Gaúcho. De acordo com ele, torcedores da equipe da casa começaram a insultá-lo antes mesmo do apito inicial. “Infelizmente, esse tipo de atitude por parte de alguns torcedores infelizes está voltando à tona. Não posso generalizar, porque foram só alguns que se manifestaram de forma racista”, disse o árbitro em entrevista concedida nesta quinta à Rádio Gaúcha. Segundo ele, foi possível ouvir expressões como “macaco”, “seu lugar é na selva” e “volte para o circo”.

Árbitro fotografou bananas colocadas sobre seu carro no RS

Árbitro fotografou bananas colocadas sobre seu carro no RS (VEJA)

As ofensas não terminaram com o apito final. Depois da partida, que terminou com vitória do Esportivo por 3 a 2, Silva encontrou bananas colocadas sobre seu carro, que também foi depredado. “Não teve absolutamente nenhum problema que pudesse provocar contestação por parte de uma das equipes no jogo. E o carro estava em um estacionamento privativo para a arbitragem, com um portão trancado”, disse ele. Não foi a primeira vez que o juiz presenciou um caso de racismo no Campeonato Gaúcho. “Na semana passada, eu estava atuando numa partida entre São Paulo e Pelotas, e um torcedor do Pelotas foi preso porque ofendeu um atleta do São Paulo, chamando-o de macaco”, contou. O árbitro promete relatar o episódio na súmula do jogo, à qual pretende anexar as fotos que tirou de seu carro. “Os jogadores disseram que esse tipo de atitude é comum quando a equipe não está em boa fase.” Último colocado do Grupo A do Estadual, o Esportivo aparece com 13 pontos e briga para não ser rebaixado à segunda divisão.

(Com agência Gazeta Press)