Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quem se poupar no clube pode não ir à Copa, diz Felipão

Técnico disse que o desempenho dos atletas até maio será observado de perto

“Quem paga o salário é o clube, não a seleção. Portanto, ele tem de fazer as coisas pelo clube para ser chamado para a seleção”

Luiz Felipe Scolari tem se caracterizado pelo bom humor nesta reta final rumo à Copa do Mundo. Brinca com jornalistas e assessores da CBF, além de estar sempre disposto a posar para fotos ao lado de torcedores. Diz não ter motivos para se estressar, pois o trabalho está indo bem, o planejamento para o Mundial está pronto desde janeiro do ano passado e o grupo de jogadores é excelente, dentro e fora do campo. Mas nem por isso o técnico deixa de mandar seus recados para os críticos que, segundo ele, fazem observações equivocadas sobre a equipe e seus integrantes. Nesta terça-feira, seu alvo foram os jornalistas que dizem que alguns atletas, principalmente o atacante Fred, estão se poupando com medo de sofrer uma contusão e ficar fora da competição em junho.

Leia também:

Se o país não está pronto, a seleção está, garante Felipão

Felipão fará a convocação para a Copa em casa de shows

Fred, Jô e Jefferson viajam falando em se garantir na Copa

Seleções da Copa terão ‘lista de espera’ com 7 jogadores

“Tem gente falando isso por aí. Por isso, quero que saibam que a primeira coisa que digo para o jogador é: defenda o clube, viva e morra pelo seu time. Digo que faça todo o esforço necessário, porque o jogador sabe que, se se poupar, eu posso não levar para a Copa”, disse Felipão durante entrevista coletiva realizada no Estádio Soccer City, em Johannesburgo, depois do único treinamento da seleção brasileira antes do amistoso de quarta contra a África do Sul. “Quem paga o salário é o clube, não a seleção. Portanto, ele tem de fazer as coisas pelo clube para ser chamado para a seleção.” Felipão afirmou ainda que, dos dezenove atletas do grupo que está na África do Sul, “uns 95%” estarão na Copa. “Mas 5% eu não sei. Quanto dá 5% de 23? Bom, vamos arredondar para 10%”, brincou.

O técnico disse que o bom momento da equipe se reflete em seu bom humor porque, agora, seu trabalho está muito mais tranquilo do que às vésperas da Copa de 2002, quando ele também comandava a seleção brasileira e levou a equipe à conquista do penta. “Escolher o grupo está mais fácil. Em 2002 era um inferno, tudo muito conturbado. Desta vez nós construímos a ideia de nossa seleção, um sistema de jogo que imaginamos. Quando começamos não tínhamos, penamos durante quatro, cinco jogos, mas montamos o sistema e deu certo. Os atletas que convocamos se comportam de maneira espetacular dentro e fora do campo. Está tudo planejado para a Copa desde janeiro de 2013. Agora, só fazemos ajustes. Não tenho com o que me estressar”, garantiu o treinador.

Scolari confirmou que aproveitará o amistoso de quarta para testar as duas novidades de sua lista de convocados: o lateral-direito Rafinha e o volante Fernandinho treinaram entre os titulares e deverão começar o jogo no Soccer City. O resto da equipe titular foi mantida. Assim, a equipe escalada para quarta tem a seguinte formação: Julio Cesar; Rafinha, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar. Antes do treino, Rafinha se disse ansioso para entrar em campo e convencer o técnico de que merece estar na Copa. “Não havia participado das outras convocações, mas estou na última. Quero deixar a melhor impressão possível”, disse o jogador do Bayern, que admitiu que Daniel Alves é titular e que sua briga é para ser reserva, com Maicon como concorrente.

(Com Estadão Conteúdo)