Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prestigiado por campeãs, Alckmin anuncia 553 bolsas de incentivo

Depois de dividirem a pista do Estádio Telmex de Atletismo, em Guadalajara, Maurren Maggi e Fabiana Murer voltaram a se encontrar, nesta quinta-feira, em São Paulo. Ambas foram ao Palácio dos Bandeirantes para, além de receber homenagens pelas conquistas no último Pan-americano, prestigiarem o governador do Estado, Geraldo Alckmin, que anunciou o Bolsa Talento Esportivo.

O programa promete entregar 553 bolsas de incentivo, tanto para atletas de alto rendimento, quanto para estudantes destaques em torneios nacionais. Para receber o benefício que pode chegar a R$ 2,4 mil por mês, a pessoa deve estar vinculada a entidas esportivas paulistas há pelo menos um ano, e não pode estar inscrita em programas semelhantes.

‘Para não haver repetição, o atleta que já recebe incentivo do governo federal não pode se inscrever no Bolsa Talento Esportivo. A ideia é atender o maior número possível de atletas, dar chance a todos’, explica Alckmin, que disponibilizará R$ 60 milhões em benefício fiscal para empresas que patrocinem o programa.

‘O esporte educa. A lealdade nas competições, a ética na disputa, o saber vencer, o saber perder, tudo isso é muito importante sob o ponto de vista da disciplina, da saúde e da formação do ser humano’, completa o governador.

Campeã olímpica em Pequim-2008 e tricampeã pan-americana, Maurren Maggi se orgulha de ter feito parte de programa semelhante. A atleta garante que incentivos do tipo contribuem diretamente para a formação de um atleta de ponta.

‘Fiz parte do Projeto Futuro, do Governo do Estado, em 1994. Eles disponibilizavam moradia, alimentação, estudo, médico, dentista, psicólogo, tudo de graça. Me orgulho muito de ter participado disso’, declara Maurren.

Nascida em Campinas, a campeã mundial em 2011 e prata no Pan-americano Fabiana Murer mudou-se para São Paulo por entender que a capital dá melhor condição de treinamento aos atletas. ‘Vim para São Paulo para treinar no Ginásio do Ibirapuera. Me desenvolvi ali, também com ajuda dos outros. Esse apoio financeiro é muito importante pois dá tranquilidade para a pessoa estudar e treinar, sem ter que conciliar as atividades com trabalho também. Muitos jovens de potencial acabam desistindo porque não têm tempo’, analisa a atleta.

Além de Fabiana Murer e Maurren Maggi, outros 19 medalhistas (entre eles, Bruno Fratus e Felipe França da natação, Lucimara da Silva do atletismo e Naiara Figueira do nado sincronizado) no Pan-americano de Guadalajara estiveram presentes para serem homenageados. Todos paulistas. A competição no México, aliás, serviu para mostrar a força do Estado no esporte. Dos 284 brasileiros que conquistaram medalhas no Pan, 126 são de São Paulo.

‘As pessoas precisam de oportunidade para crescer na vida. Não é de agora que o Governo tem feito um ótimo trabalho em relação a isso. Outros estados precisam aderir, porque lá (nas competições) não somos só São Paulo, somos o Brasil’, discursa Maurren Maggi.