Presidente do Palmeiras se envolve em confusão com flamenguista

Paulo Nobre mandou expulsar um torcedor que celebrou o gol rubro-negro em um camarote. Também houve confusão entre palmeirenses e o presidente do Flamengo

Em jogo com cara de final e ambas as torcidas punidas por mau comportamento, o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, também não deu bom exemplo. Durante o empate em 1 a 1 diante do Flamengo, nesta quarta-feira, na Allianz Arena, Nobre se envolveu em confusão com um torcedor rubro-negro que celebrou o gol do Flamengo em um dos camarotes do estádio. O desentendimento levou a administradora da arena a registrar um boletim de ocorrência.

A confusão aconteceu na segunda etapa, no momento do gol de Alan Patrick. De acordo com pessoas que acompanharam o incidente, Paulo Nobre ficou insatisfeito com um flamenguista que comemorou o gol em um camarote vizinho e mandou seus seguranças retirarem o torcedor do local.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra Paulo Nobre exaltado, exigindo que um segurança retire o torcedor. “É pra tirar, sim. Aqui não!”, esbraveja o presidente. Segundo fontes próximas da empresa, a Real Arenas, criada pela WTorre para administrar a arena palmeirense, registrou um boletim de ocorrência contra Paulo Nobre.

Bandeira de Mello – O clima tenso chegou também aos dirigentes do Flamengo. O presidente Eduardo Bandeira de Mello relatou que torcedores do Palmeiras localizados abaixo do camarote reservado ao visitante atiraram pilhas, gelo e bebidas contra o grupo de dirigentes. Aos jornalistas, Bandeira de Mello disse que discutiu com os torcedores no momento da expulsão de Márcio Araújo – considerado por ele “um roubo” – e disse que havia torcedores da Manche Verde entre seus agressores.

A torcida organizada estava proibida de ir ao estádio, tanto que o setor destinado a ela estava fechado. Bandeira de Mello, no entanto, agradeceu ao suporte dado pelos seguranças do Palmeiras e disse que, por isso, não acionaria o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra o clube paulista.

Por determinação do STJD, os setores destinados à torcida visitante e às organizadas do Palmeiras não tiveram ingressos vendidos. A medida é uma punição pelos incidentes do jogo pelo primeiro turno entre Palmeiras e Flamengo, em Brasília.

(com Gazeta Press)