Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Piris aceita trabalho extra para fazer o time voltar a fazer gols

Além do treino quase diário de fundamentos, Emerson Leão iniciou nessa quarta-feira trabalho extra de finalizações com um grupo separado. Nele, o único atacante era Fernandinho, além de Lucas, que atua mais avançado. E Piris, um dos escolhidos, aceita o desafio de tentar, com seus chutes, pôr fim a um jejum de quatro jogos no Brasileiro.

‘Ele me segurou para treinar a definição. Daqui a pouco, vai chegar a oportunidade de novo [de fazer gol]’, contou o lateral direito, que fez o trabalho especifico ao lado também de Jean, outro lateral direito (e volante de origem), e Marlos.

O paraguaio não vê problema em ser cobrado pela falta de gols da equipe. Embora jogador de defesa, o camisa 23 não aponta os atacantes como únicos responsáveis. ‘Tudo que fazemos é como time, não há um culpado. Somos todos culpados, o time inteiro’, discursou.

Se é exigido para concluir bem as suas oportunidades, Piris já tem até uma teoria para a dificuldade da equipe em colocar a bola nas redes adversárias. De acordo com o lateral direito, a ansiedade e o excesso de vontade em vencer – são oito rodadas sem triunfar na liga nacional – têm atrapalhado.

‘Estamos com partidas seguidas sem conseguir o gol porque temos gana em demasia para fazer o gol. Talvez tenhamos que fazer algo mais simples’, sugeriu. ‘Não conseguimos fazer gol, está um pouco complicado de sair. Mas temos que ganhar’, continuou.