Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Parque Olímpico: torre Orbit, de 114 metros, é inaugurada

Obra de Anish Kapoor e Cecil Balmond oferece vista privilegiada de Londres

“A visitação deve ser paga, mas é preciso fazer com que o preço do bilhete seja o mais baixo possível”, disse Anish Kapoor sobre o preço da entrada, 19 euros

Assinada pelos artistas Anish Kapoor, indiano, e Cecil Balmond, britânico, a torre de aço Orbit, erguida ao lado do Estádio Olímpico de Stratford, em Londres, foi inaugurada nesta sexta-feira. A obra, porém, só deverá ser aberta ao público a partir do dia 28 de julho, um dia depois da abertura dos Jogos Olímpicos. A torre tem 114,5 metros de altura – é considerada a escultura mais alta em todo o Reino Unido – e custou aproximadamente 28 milhões de euros. Kapoor, ganhador do prestigioso Prêmio Turner, já tinha criado esculturas que transformaram-se em símbolos de algumas cidades, como a Cloud Gate, em Chicago. A siderúrgica ArcelorMittal patrocinou a obra e colocará seu nome na torre.

Leia no blog VEJA nas Olimpíadas: Sobre o Parque Olímpico, o sol e The Sun

“Quase todas as torres são simétricas. Queríamos construir algo que fosse como a desconstrução de uma delas, explicou Kapoor sobre sua obra, que espera atrair um milhão de visitantes por ano. Quem subir até o topo poderá desfrutar de uma vista panorâmica da capital britânica. As entradas, porém, são salgadas: 19 euros para adultos e 9 euros para as crianças. Para andar na London Eye, por exemplo, paga-se 18 libras – e essa é uma das atrações mais disputadas de Londres. O preço cobrado pela entrada deixou Kapoor insatisfeito. Para ele, 19 euros “é muito dinheiro”. “A visitação deve ser paga, mas é preciso fazer com que o preço do bilhete seja o mais baixo possível”, defendeu o artista.

A polêmica escultura motivou opiniões diversas na capital britânica. O prefeito de Londres, Boris Johnson, que visitou a torre nesta quinta, definiu o desenho de Kapoor como uma “obra espetacular da arte moderna”, enquanto outros descrevem a Orbit omo ‘uma Torre Eiffel após um ataque nuclear” ou como “uma batida catastrófica entre dois guindastes”. Kapoor, no entanto, ficou feliz com o fato de sua obra ser considerada controversa, comparando sua escultura com a Torre Eiffel – “que foi odiada por todo o mundo durante 50 anos, mas hoje aparece como a principal referência da paisagem de Paris”, lembrou ele.

(Com agência EFE)