Palmeiras empata com São Caetano e cai para terceiro

Por Renan Carreira

São Paulo – O Palmeiras empatou sem gols neste domingo com o São Caetano, no estádio do Pacaembu, pela 12.ª rodada do Campeonato Paulista, e caiu para a terceira posição na tabela de classificalção, já que o Santos venceu o Corinthians por 1 a 0, na Vila Belmiro. Mas o resultado em Santos também fez com que a equipe alviverde se tornasse agora a única invicta no Paulistão.

Recuperado de dores na coxa direita, o meia chileno Valdivia entrou no intervalo, porém pouco apareceu no jogo. Quem também voltou ao time foi o volante Marcos Assunção, que cumpriu suspensão na rodada passada. Na bola parada, deu alguns sustos no goleiro Luiz.

No entanto, a equipe da casa não conseguiu manter a incrível média de gols. Nas últimas seis partidas foram 16 gols. O Palmeiras marcou em todos os jogos. Neste domingo, o time alviverde parou na boa marcação do São Caetano, que buscou explorar os contra-ataques.

A primeira chance do Palmeiras ocorreu logo aos 5 minutos. A zaga do São Caetano afastou mal um lançamento para Maikon Leite, Barcos dominou já dentro da área, puxou para a esquerda e bateu. A bola saiu à direita do gol de Luiz.

O time do ABC pouco criava, chegando ao gol por meio de lances isolados. Aos 12 minutos, Moradei arriscou de muito longe e Deola espalmou para escanteio. Dois minutos depois, o Palmeiras já respondeu, após saída errada do São Caetano. Barcos recebeu na entrada da área e chutou. A bola passou à esquerda da meta de Luiz.

Aos 24 minutos, Moradei arriscou mais um chute de fora de área, após receber passe de Isael. A bola acabou saindo à direita de Deola, assustando a torcida palmeirense. De novo, a resposta do time alviverde veio dois minutos depois, após o árbitro marcar falta na entrada da área. Daniel Carvalho cobrou no travessão e, no rebote, Barcos finalizou dentro da pequena área. Luiz fez uma grande defesa e colocou a bola para fora.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o São Caetano voltou a assustar o Palmeiras. Aos 42, em cobrança de falta, Isael levantou na área e a bola acabou indo direto para o gol, obrigando Deola a fazer grande defesa. Aos 45, Marcelo Costa recebeu dentro da área e chutou. A bola bateu em Maurício Ramos e voltou para ele, que arriscou novamente e acertou a trave.

Durante boa parte da etapa complementar, o jogo se desenrolou do jeito que o São Caetano queria. Apesar de o Palmeiras dominar as ações da partida, poucas chances claras de gol foram criadas. O time do ABC neutralizava a equipe da casa e buscava explorar os contra-ataques.

O primeiro perigo de gol ocorreu aos 24 minutos, em cobrança de falta de Marcos Assunção. O volante levantou na área e a bola acabou indo direto para o gol. Luiz, com a perna, fez outra boa defesa. Aos 30, após cobrança de falta, Juninho desviou contra a própria meta e Deola salvou o time da capital.

A partir daí, o jogo ganhou mais velocidade e mais chances de gol foram criadas. O goleiro do Palmeiras fez duas grandes defesas aos 34 minutos. Dentro da área, Geovane limpou a marcação e chutou forte. Deola espalmou e a bola sobrou para Marcone, que, também dentro da área, arriscou. Deola afastou para longe.

Aos 41 minutos, o Palmeiras teve uma boa chance com Marcos Assunção, em cobrança de falta. A bola bateu na rede por cima da meta de Luiz. Nos minutos finais, a equipe da casa fez bastante pressão, mas não conseguiu mudar o placar.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 x 0 SÃO CAETANO

PALMEIRAS – Deola; Cicinho, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Patrik) e Daniel Carvalho (Valdivia); Maikon Leite e Barcos (Ricardo Bueno). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

SÃO CAETANO – Luiz; Marcone, Jorge Luiz, Eli Sabiá e Vicente; Augusto Recife, Moradei, Marcelo Costa, Aílton e Isael; Geovane. Técnico: Márcio Araújo.

CARTÕES AMARELOS – Henrique, Valdivia e Cicinho (Palmeiras); Augusto Recife, Aílton, Geovane, Moradei e Marcone (São Caetano).

ÁRBITRO – Antônio Rogério Batista do Prado.

RENDA – R$ 603.373,00.

PÚBLICO – 19.437 pagantes.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).