Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Outra vizinha de Pistorius confirma briga antes de disparos

No segundo dia do julgamento, o atleta ouve mais um testemunho desfavorável

A versão de Oscar Pistorius para o assassinato da modelo Reeva Steenkamp ficou ainda mais comprometida nesta terça-feira, no segundo dia do seu julgamento pela morte da namorada, depois do depoimento de uma mais uma vizinha. Estelle van der Merwe garante ter ouvido uma discussão com gritos e o barulho dos quatro disparos, ambos vindos da residência do atleta paralímpico, no dia 14 de fevereiro de 2013. Em seu depoimento, Estelle, que mora a aproximadamente 100 metros da residência onde aconteceu o crime, disse que ouviu claramente o barulho de pessoas discutindo durante a madrugada em que aconteceu o assassinato de Reeve. A discussão só parou depois dos quatro disparos de arma de fogo.

Leia também:

Vizinha ouviu mulher gritando antes de tiros de Pistorius

No primeiro dia de julgamento, Pistorius se diz inocente

TV vai transmitir parte do julgamento de Oscar Pistorius

Um ano depois, Pistorius escreve sobre morte de Reeva

“De onde eu estava, parecia que duas pessoas estavam tendo uma discussão”, contou Estelle. “Não pude entender em que idioma ou o que diziam”, completou a vizinha de Pistorius, em versão diferente da apresentada por Pistorius. A declaração da vizinha ouvida nesta terça coincide com o primeiro depoimento ouvido no julgamento, na segunda, quando Michelle Burger, outra vizinha do paratleta, afirmou ter ouvido “gritos de gelar o sangue” de uma mulher antes de escutar o som de quatro tiros na noite em que Pistorius matou a sua namorada. Pistorius admite ter matado Reeva, mas diz ter cometido um engano ao pensar que se tratava de um ladrão na sua casa.

(Com Estadão Conteúdo)