Novo caso de racismo choca – e envergonha – futebol italiano

Ganês Sulley Muntari, do Pescara, foi vítima de preconceito no fim de semana. E, de quebra, foi punido por protestar contra as agressões

Um episódio lamentável de preconceito e inversão de valores marcou a última rodada do Campeonato Italiano. O experiente meia ganês Sulley Muntari, do Pescara, foi vítima de ofensas racistas de torcedores do Cagliari no último domingo e, para piorar, ainda foi punido por não ter tolerado as agressões. Nesta terça-feira, a Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano) manteve a suspensão de uma partida ao jogador de 32 anos, que recebeu cartão vermelho por abandonar o gramado, revoltado com as ofensas.

Nos minutos finais da derrota para o Cagliari, Muntari, se indignou com a sequência de gritos e cantos racistas. O meio-campista, com passagens por Inter de Milão e Milan e com Copas do Mundo no currículo, então pediu ao árbitro que parasse a partida e advertisse os torcedores. O juiz, porém, não só ignorou seu apelo como lhe deu um cartão amarelo. Muntari, então, decidiu deixar o gramado e, por isso, recebeu um segundo cartão e foi expulso. 

“Muntari foi punido com dois cartões amarelos por protestar contra o árbitro e por comportamento não regulamentar ao abandonar o campo de jogo sem a permissão do diretor de competição”, justificou a FIGC ao manter a punição. As atitudes do árbitro e da federação geraram revolta na FIFPro, o sindicato internacional de jogadores profissionais.

A federação não puniu o Cagliari por considerar que “a discriminação racial foi entoada por um número aproximado de 10 torcedores, portanto, menos de 1% do número de ocupantes do setor do estádio, então, não consiste na dimensão mínima e não foi percebida pelos oficiais em campo. Por isso, decidimos não impor qualquer punição ao Cagliari.”

Já a Lazio e a Inter de Milão foram consideradas culpadas por comportamentos racistas de seus torcedores durante outros jogos e alertadas de que podem enfrentar fechamentos parciais de seus estádios caso haja repetição. O comitê informou que o zagueiro Kalidou Koulibaly, do Napoli, foi ofendido por cerca de 80% dos torcedores de um setor das arquibancadas da Inter, número semelhante ao de fãs da Lazio que insultaram Antonio Ruediger, da Roma.

(com agência Reuters)

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mendes Mendes

    Vergonhoso. Sempre acontece destas cenas na europa. E os esquerdopadas admiram justamente este continente como exemplo de civilização que queremos, e dão de pau em cima da America por causa da minoria KKK lá atras, como se naquela época não existisse coisa muito pior na europa tambem.

    Curtir