Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No único Brasil x Uruguai no Mineirão, deu Palmeiras

Memória das Copas

Palco do clássico da tarde desta quarta-feira, o Mineirão já tem no currículo um Brasil e Uruguai, justamente na inauguração do estádio, em 7 de setembro de 1965. Apesar de amistosa, a partida ficou marcada por ter aberto um novo capítulo na história da seleção brasileira: pela primeira vez, um clube de futebol representou o escrete canarinho em jogos oficiais. A honra coube à Sociedade Esportiva Palmeiras, que cedeu não apenas todos os atletas, titulares e reservas, como também a comissão técnica inteira, incluindo roupeiros e massagistas. E a academia alviverde, com Djalma Santos, Ademir da Guia, Dudu e Julinho Botelho, entre outros craques, fez jus à fama e atropelou a Celeste por 3 a 0 diante de 80.000 torcedores – gols de Rinaldo, Tupãzinho e Germano. Naquele dia, registrou-se ainda outra primazia: o argentino Filpo Nuñez, treinador do Palmeiras, tornou-se o primeiro – e até hoje único – estrangeiro a comandar a seleção brasileira. Na semifinal desta quarta, no entanto, o Palmeiras não estará representado diretamente (ainda que o treinador Luiz Felipe Scolari e o goleiro reserva Diego Cavalieri tenham forte identificação com o clube paulista).

Leia também:

Uruguai de 2010 assusta mais que o de 1950, diz Felipão

Uruguai, confiante, teme apenas Neymar – por simulações

Árbitro chileno Enrique Osses vai apitar Brasil x Uruguai

Belo Horizonte decreta feriado nesta quarta, jogo do Brasil

(Celso de Campos Jr., de Fortaleza)

Copa das Confederações

Copa das Confederações (VEJA)